midias_sociaisCom mais de 30 mil seguidores no Instagram e mais de 50 mil curtidas em sua página no Facebook, o Buzina Food Truck é um dos empreendimentos gastronômicos que aposta nas redes sociais para atrair público. Com experiência no mercado norte-americano, os dois sócios – Márcio Silva e Jorge Gonzalez – aprenderam a importância das novas mídias nos Estados Unidos: “Lá, eles utilizam muito o Twitter, que é muito rápido. Aqui, as pessoas usam mais o Instagram e o Facebook”, afirma Silva.

 

Confira 4 dicas sobre como utilizar redes sociais com o Buzina Food Truck:

 

 1) Relacione-se com os seus clientes

buzina_roteiro_da_semanaA programação semanal do Buzina Food Truck no Facebook

“Sem as redes sociais, a gente não conversa com os clientes. E os clientes não chegam na gente”, disse Jorge Gonzalez. O nova-iorquino e sócio do Buzina garante que as redes sociais são o cenário para o empreendimento falar o que deseja transmitir aos seus clientes: “A gente coloca umas mensagens culturais, coisas relacionadas à gastronomia também”.

 

 2) Aproveite: é de graça!

buzina_cardapioDivulgação do cardápio e das novidades

No começo do Buzina, os dois sócios não tinham tanto dinheiro para investir no negócio e se aproveitaram das redes sociais – como o Facebook, para atrair o público. “É uma plataforma boa, rápida e barata. A gente tinha a necessidade de criar um espaço que não existia no mercado e não tinha dinheiro”, conta Gonzalez.

 

3) Use a velocidade a seu favor

buzina_hoje_so_amanha Cancelamento da programação por conta do clima

Em um dia, Márcio conta que aconteceu o “maior pepino”: quando o Buzina chegou na rua em que iria estacionar, não haviam guardado vaga para o truck. Na hora, Márcio decidiu: “tá bom, vamos em tal lugar“. Através do Facebook, eles avisaram os seus seguidores a respeito da mudança (eles estavam na Vila Madalena e foram para a Vila Olímpia). Em meia hora, o truck chegou lá e já tinha até gente esperando pela refeição.

 

4) Saiba ouvir as críticas

buzina_respondendo_aos_clientesO diálogo com os consumidores, respondendo dúvidas

“As redes sociais são importantíssimas: temos críticas e problemas – e que temos que resolver”, afirma Gonzalez. Mais importante do que os elogios e agradecimentos, são as críticas, que serão responsáveis pelo crescimento do seu empreendimento. Não despreze os comentários que estão falando mal do seu negócio, mas saiba separar o crítico do hater.

Nota da redação: segundo a Wikipedia, Hater é um termo usado na internet para definir pessoas que postam comentários de ódio ou crítica sem muito critério. Você deve tomar cuidado em separar estas peças dos consumidores que realmente estão criticando a sua operação com cuidado. De toda a forma, toda a crítica ou pergunta deve ser respondida. Lembre-se que, nas redes sociais, estamos dialogando com nossos consumidores.

 

Por Vinícius Andrade
Fotos: Taís Pinheiro

 

Deixe uma resposta

Um balanço do Mondial de la Bierè

Publicidade
Publicidade
© 2017 Infood - Todos os direitos reservados