Bolos Caseiros

Primeiro foram os sorvetes e iogurtes, depois os cupcakes e brigadeiros. Agora, a nova tendência de negócios do setor são os bolos caseiros. A expansão de negócios está relacionada a dois fatores: o baixo custo de implantação e a demanda do mercado por esse tipo de produto. As proprietárias do Bolo à Toa afirmam que chegam a vender até 12 mil bolos por mês. Já a Casa do Bolo, que conta com 102 unidades, fala em venda de até 350 mil bolos por mês, um total de mais de 3.400 por unidade mensalmente. Alguns negócios funcionam no sistema de entrega, como a Casa do Bolo Caseiro e a Meu Bolo Caseiro. A INFOOD conversou com essas duas últimas. Embora não contem com lojas físicas, as duas planejam uma expansão que deve ultrapassar o universo online.

APOSTA
Laura Burttet, diretora comercial da Meu Bolo Caseiro, acredita que os bolos caseiros sejam uma grande aposta no segmento de panificação e confeitaria. Para ela, “a grande sacada está em oferecer um produto livre de conservantes e com sabor singular”. A Meu Bolo Caseiro – que existe há 5 meses – vende bolos por encomenda e com entrega em domicílio. Dentro de 30 dias, será inaugurada a primeira loja.
O dono da Casa do Bolo Caseiro, Marcos Antonio dos Santos, também acredita que os bolos sejam uma nova tendência. “Atualmente, muitas pessoas e famílias buscam a praticidade, a comodidade e a conveniência em suas tarefas do dia-a-dia” diz dos Santos.

DESPESAS
Em relação às despesas com o negócio, ambos são cautelosos: “Cada passo tem que ser dado de uma vez”, afirma Laura. Marcos Antonio diz que essa é uma questão que precisa de um acompanhamento quase diário “para que não ocorra um repasse imediato aos preços dos produtos”.

DIFICULDADES
Sobre eventuais dificuldades enfrentadas por quem deseja entrar no negócio, Laura disse: “Acredito que mão de obra qualificada seja o principal entrave neste negócio. O bolo caseiro, como o próprio nome já diz, deve ser totalmente caseiro, e temos dificuldade em encontrar pessoas que saibam fazer massas caseiras”.
A concorrência também foi apontada como dificuldade. “Houve um despertar para este negócio recentemente e muitas loja de bolos caseiros estão abrindo diariamente” afirmou Burttet.
Marcos Antonio cita como empecilhos a falta de informação para o consumidor e a manutenção de um cardápio de opções por um longo período.
A aposta em bolos caseiros é impulsionada por um público que busca esse tipo de produto. A rapidez com que são abertas novas lojas de bolos caseiros aumenta a concorrência, mas pode gerar uma melhora no serviço de atendimento e na qualidade dos bolos.

Texto: Vinícius Andrade
Foto: Flávia Avigo

Deixe uma resposta

Chef Meia Noite, do Capim Santo: “Não escolhi a cozinha: ela que me chamou”

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados