Fala-se cada vez mais em alimentos orgânicos. A expansão de sua produção e consumo vem acontecendo num ritmo cada vez maior. Isso em função do crescimento da consciência e preocupação da sociedade com aquilo que consome, e também pelo impacto dos processos produtivos no meio ambiente.

Como definição, podemos dizer que o alimento orgânico é aquele que é plantado e cultivado sem a utilização de agrotóxicos, máquinas e adubos. Sua utilização, além de fazer bem para a saúde das pessoas que o consomem, preserva a terra, água, ar e a fauna da região.

De acordo com a legislação brasileira, considera-se produto orgânico, seja ele in natura ou processado, aquele que é obtido em um sistema orgânico de produção agropecuária ou oriundo de processo extrativista sustentável e não prejudicial ao ecossistema local.

Baixo consumo do produto orgânico

Mas, o consumo desse produto ainda é muito baixo. Em pesquisa divulgada em junho de 2017, realizada pelo Market Analysis para o Organis, verificou-se que cerca de 15% da população brasileira urbana consumiu algum produto orgânico nos últimos dois meses. A maior procura por este tipo de produto está na Região Sul, com 34%, ultrapassando o dobro do consumo nacional.

A cultura e comercialização dos produtos orgânicos no Brasil foram aprovadas pela Lei 10.831/03.  Sua regulamentação, no entanto, ocorreu apenas em 2007 com a publicação do Decreto 6.323. Com isso, podemos ver que o Brasil ainda engatinha quando o assunto é orgânicos, tendo uma regulamentação muito recente, de menos de dez anos.

Interesse constante do consumidor

Existe, porém, uma grande vocação e vontade do brasileiro de consumir e de produzir orgânicos. Prova disso é que hoje existem 608 feiras de orgânicos nas ruas em todo o Brasil. Só na cidade de São Paulo, há 27 feiras orgânicas. Existe um mapa de todas elas no site do Idec ( https://feirasorganicas.org.br/ ).

O Brasil é um forte fornecedor de produtos orgânicos, sendo o 7º maior fornecedor do mundo. Tem os maiores produtores orgânicos de açúcar, café, cacau, arroz, mate, caju, hortaliças e frutas. O clima, solo e biodiversidade cooperam para isso.

A Infood está produzindo uma série especial de matérias sobre orgânicos, em que busca ouvir todos os envolvidos com o assunto, desde produtores, certificadores, associações, restaurateurs.

A ideia é levantar as preocupações, as dificuldades e os caminhos que os alimentos orgânicos têm dentro do universo da gastronomia. Nós entendemos que os restaurantes e os negócios em gastronomia são fundamentais para ampliar a cultura e conhecimento do consumidor.

 

Por Redação

 

Deixe uma resposta

Como a tecnologia pode ser adaptada aos novos consumidores dos restaurantes

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados