Uma tarefa complicada para todo chef ou restaurateur é contratar para sua cozinha.  A seleção de novos profissionais é uma tarefa importante e você pode se valer de algumas técnicas.

Ao selecionar e contratar um novo membro para a sua equipe de cozinha, é certo que você vai se deparar com dois tipos de pessoa: aquelas que estão ingressando na carreira e, portanto, são recém-formados com pouca experiência ou nenhuma, e profissionais que já estão no mercado há algum tempo e que acumulam certa experiência.

Cuidados na seleção dos candidatos

Muitas vezes é necessário descobrir quais são os talentos do candidato, pois o currículo pode não trazer essa informação, e testá-los durante a operação não é a melhor saída.

Então, qual é a saída para fugir das primeiras impressões e não colocar o funcionário direto na operação? Como descobrir os reais talentos de um candidato numa entrevista?

Uso de testes na seleção de pessoal

Durante o processo de seleção, faça alguns testes cegos de prova, submetendo o candidato a provar temperos, condimentos, molhos, acompanhamentos e elemento principais dos pratos que você já serve, para que ele possa identificá-los, usando critérios como sabor, aroma, textura e tipo.

Faça uma segunda fase para aqueles que acertarem ao menos 80% da primeira, pedindo que reproduzam uma receita ou parte dela, como um molho, com o tempo correto que um profissional levaria para fazer.

Essa avaliação vai demonstrar como é o engajamento do candidato e sua desenvoltura com o tipo de receita escolhida dentro do tempo. Mescle receitas doces e salgadas e troque os candidatos para que todos façam as mesmas receitas doces e salgadas. O resultado do teste mostrará o talento de cada um para ambos os tipos de cozinha.

Descobrindo talentos

Um talento nato para a confeitaria conseguirá ter um desempenho mediano na cozinha comum e se destacará em sua área, assim como o contrário, o cozinheiro terá excelente desempenho na cozinha comum, mas poderá ser mediano na confeitaria.

Até aqui o óbvio, entretanto, há mais a se fazer para descobrir reais talentos.

Ambas as cozinhas têm seus segredos e serão necessários outros critérios, como o de criação para realmente achar os reais talentos daquele ou daquela pessoa. Para isso, ninguém melhor do que o responsável por cada área colocá-los em teste que, a partir desse ponto, pode ser feito até durante a operação.

Invista em treinamento

A intenção vai além de descobrir os melhores profissionais para a sua equipe. Os testes também servem para que sua empresa não sofra com prejuízos causados por perdas e desperdícios, mantendo seu controle de custo dentro do previsto e ajudando você a saber quando será necessário investir em treinamentos e reciclagens para manter seu padrão.

É recomendável que se faça tais treinamentos, mesmo sabendo que você contratou pessoas com reais talentos para adequá-los ao seu padrão. No entanto, esses treinamentos passam a ser mais específicos e com um menor custo.

Use o trabalho de um consultor

A ajuda de um consultor profissional para fazer os testes é essencial, pois, ele saberá usar os critérios para determinar quais são os melhores candidatos e auxiliará os chef de cada área a obter o melhor resultado em uma terceira fase com o candidato já em linha de produção, sem deixar que isso cause um impacto negativo.

Os números mostram que empresas do ramo que usam os testes conseguem excelentes resultados nas contratações, diminuem o “turn over”, mantem o padrão de produção, reduzem custos operacionais e ainda montam ótimas equipes.

Você está pronto para contratar? Descubra então os reais talentos dos seus candidatos.

 

 

texto – Marcelo Santos
*Marcelo Santos atuou como chef de cozinha, professor de gastronomia, consultor de alimentos e bebidas e escritor

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Um balanço do Mondial de la Bierè

Publicidade
Publicidade
© 2017 Infood - Todos os direitos reservados