A INFOOD  conversou com Rodrigo Froes, sócio do restaurante Jam e também da Morota, distribuidora de pescados. Ele nos contou como chegou à solução do uso do equipamento Saveris da TESTO para controlar a temperatura dos estoques tanto para sua distribuidora quanto para o restaurante JAM.

Uma câmara de congelados a 20 graus

O empresário chegou até a solução da TESTO depois de ter enfrentado problemas num período de férias:  “Eu estava na Costa Rica, no final de 2015, velejando no lago Arenal, e eu acabei caindo e quebrando a costela. Como era réveillon, e eu estava meio angustiado e com dor, não atendi meu telefone que tocou. Mais tarde, quando retornei a ligação, ninguém atendeu.  Só no final do dia seguinte eu consegui falar com meu funcionário.  Ele disse que a câmara de congelados estava a 20 graus! Resultado: a conta a se pagar foi bem salgada, pois tivemos que jogar tudo fora!”.

testo-saveris-2-ii

Saveris

A solução Saveris 2 T1 da TESTO é um sistema de datalogger que controla e reúne todos esses dados de temperaturas dos estoque na nuvem. O acesso pode ser feito de um aplicativo instalado em seu computador, tablet e smartphone.

testo_saveris_2

Os dados são captados através de sondas, reunidos na memória do sistema e enviados para o banco de dados da nuvem TESTO, com acesso exclusivo no aplicativo habilitado.

A grande vantagem é que você pode manter seu produtos e insumos refrigerados com as temperaturas de armazenamento e transporte controlados.

Aplicação na distribuidora de pescados

Rodrigo Froes trabalha na Morota para abertura de um depósito –modelo, e acredita que o cuidado no recebimento da mercadoria é um grande diferencial também, e não só o preço: “Sabemos que o estoque da Morota é muito mais representativo do que o estoque dos restaurantes. A Morota quer estocar e garantir o fornecimento não apenas de frescos, mas também de congelados, justamente para poder comprar no período de não defeso, congelar de forma adequada. Por isso a importância de ter o controle da temperatura. Eu tenho uma demanda legislativa rígida. A tecnologia em pescados é muito forte fora do Brasil, mas aqui é pequena demais.  Então, eu acabei indo a uma feira de tecnologia, vi muitas coisas e, entre outras,  vi os termômetros. Mas não havia termômetro via wi-fi, só de pen drive. Como a ideia era simplificar ao máximo,  comecei a pesquisar e achei uma empresa na Colômbia, mas não era viável. Finalmente encontrei a TESTO e as coisas começaram a fazer sentido, porque a solução deles era o que a gente precisava. Fizemos essa parceria de colocar na Morota como teste, e agora também estamos usando o produto  nos restaurantes”.

restaurante-jam-3-infood

Atualmente,  quatro grupos da empresa – gerentes, estoquistas, departamento de compras e manutenção, recebem um email  diário que aponta qualquer problema de variação de temperatura, além de relatórios monitorados por hora.

Isto garante grande agilidade: “Assim, eu consigo saber de um problema na hora. Qual o valor de uma informação como essa? É um valor intrínseco, mas é difícil para uma área comercial vender. Só compra quem entende realmente a responsabilização que isso tem”.

Quando pensamos no manuseio de produtos frescos, é evidente o risco financeiro, mas o maior risco é o da saúde alimentar. O Saveris oferece uma solução de controle de temperatura ideal para todo restaurante que trabalha com armazenamento de proteínas, garantindo a segurança do seu consumidor e a qualidade dos seus estoques. Consulte a equipe comercial da TESTO e solicite uma apresentação.

testo-saveris-2-i

 

Segurança alimentar:

https://www.testo.com/pt-BR/Seguran%C3%A7a+alimentar/application_food

 

Saveris 2 T1 – TESTO – https://www.testo.com.br/detalhes_do_produto/0572+2001/

 

Por Redação

Fotos: Lays Riello e Divulgação

 

Deixe uma resposta

Márcio Silva: “No Buzina nós fazemos o que a gente gosta, cozinhamos o que a gente come”

Publicidade
Publicidade
© 2017 Infood - Todos os direitos reservados