Cinco regiões do Brasil, 16 estados, 204 restaurantes participantes, 48 receitas finalistas e só um objetivo: ser eleito o melhor restaurante de comida a quilo do estado. Para isso, cada estabelecimento participante do concurso O Quilo é Nosso preparou pratos exclusivos, degustados pela clientela, e teve as receitas avaliadas por um júri técnico especializado. Com os vencedores agora revelados, o evento mostra que cumpriu com maestria seu papel primordial: reconhecer e valorizar os restaurantes a quilo do país.

Para Lucas Pêgo, diretor de desenvolvimento da Abrasel, o principal desafio do evento foi promover e elevar a autoestima deste segmento, usufruído diariamente por milhões de brasileiros. “O concurso O Quilo é Nosso colocou em evidência os estabelecimentos com o tipo de serviço e cobrança que mais agrada à maioria da população brasileira. O restaurante a quilo faz parte do nosso cotidiano atendendo às necessidades da vida moderna e sempre agradam ao público, por mais diversificado que ele seja”, diz.

Passada a primeira etapa, na qual o voto popular escolheu os três melhores restaurantes a quilo de cada destino, avaliando itens como ambiente, limpeza, atendimento, qualidade geral do buffet e receita participante, foi a vez de eleger os vencedores estaduais.

Nesta fase, a decisão foi feita por um júri técnico, escalado especialmente pela Prazeres da Mesa, referência de mídia do setor gastronômico, para escolher o melhor restaurante de cada estado.  Os jurados analisaram as receitas e, entre os critérios avaliados, estavam a praticidade, a criatividade e a viabilidade de replicação. A comissão contou com nomes de peso, como: Ricardo Castilho, diretor editorial da Prazeres da Mesa; Marcos Livi, chef do Quintana e Verissimo em São Paulo; Gil Guimarães, chef da Baco Pizzaria, de Brasília; Silvia Percussi, sócia da Vinheria Percussi, de São Paulo; Floriano Spiess, chef do Fiore Officina di Pizzas, de Porto Alegre; Wanderson Medeiros, chef do restaurante Picui, de Maceió; Nelson Gonçalves Junior, chef do Vila Chã, de Campos do Jordão; e Artur Nagae, criador do aplicativo Menu Price. Para fazer a avaliação, os jurados receberam as 48 receitas finalistas sem os nomes dos restaurantes.

O resultado final da etapa estadual do concurso O Quilo é Nosso mostra que os participantes seguiram à risca o tema proposto: saudável e natural do Brasil. Ainda segundo Lucas Pêgo, as receitas vencedoras refletem a diversidade de sabores que pode ser encontrada em restaurantes desta natureza. “São saladas, peixes e frutos do mar, carnes e massas com receitas criativas e muito saborosas. Chama atenção o fato de muitas casas ressaltarem os ingredientes regionais como o Pirarucu, banana-da-terra, polvo, carne-de-sol, caju e a mandioca”.

Para Raphael Dabdab, presidente da Abrasel em Santa Catarina, a oferta de um almoço executivo, saudável e com o preço competitivo contribuiu para o resultado positivo do concurso. “O Quilo é Nosso veio para reforçar essa conexão entre os empresários e os clientes. Aos vencedores, há o selo de qualidade de ter ganho uma competição com a chancela da Abrasel e da revista Prazeres da Mesa, que se torna um grande diferencial”, afirma.

O concurso O Quilo é Nosso foi organizado pela Abrasel em parceria com a revista Prazeres da Mesa, e contou com o patrocínio nacional da Rede e Sodexo.  Mais informações em oquiloenosso.com

Confira abaixo a lista dos vencedores estaduais:

Alagoas
Sete Coqueiros Comedoria (Maceió) – Escondidinho de banana da terra

Amazonas
Mercato Brazil Manauara (Manaus) – Pirarucu Caboquinho

Bahia
Mangaio Gourmet (Salvador) – Torta Sertaneja

Ceará
Divina Comida – Torres Câmara (Fortaleza) – Moqueca de caju

Distrito Federal
Restaurante Escola Senac MPDF (Brasília) – Bobó de grão de bico

Goiás
Pérolas do Sabor (Goiânia) – Salada de polvo ao molho de ervas finas


Minas Gerais

Verdinho (Belo Horizonte) – Filé de tilápia grelhada ao pesto

Mato Grosso do Sul
Restaurante Sesc – Unidade Horto (Campo Grande) – Nhoque à Cidade Morena

Pará
Churrascaria Leitão (Castanhal) – Delícias da Amazônia

Pernambuco
Cia do Chopp (Recife) – É uma brasa, visse?!

Paraná
Easy Cheff (Curitiba) – Lasanha de cabotiá defumada e queijo gorgonzola com massa negra

Rio Grande do Norte
Kalaz Restaurante (Natal) – Risoto de quinoa Kalaz

Rio Grande do Sul
Porto 466 (Porto Alegre) – Involtini ao Porto

Santa Catarina
Quatro Estações Restaurante (Florianópolis) – Caneloni de abobrinha

São Paulo
Trattoria do Guappo (São Paulo) – Salada do imperador à tropical

Tocantins
Restaurante Victória (Palmas) – Pirarucu defumado com farofa de baru e azedinha

 

 

Deixe uma resposta

Restaurantes devem ter um vinho da casa?

Publicidade
Publicidade
© 2017 Infood - Todos os direitos reservados