garçom

Com certeza você já ouvir falar de CRM (Customer Relationshiop Management, em português: gestão do relacionamento do cliente). O sistema permite identificar a frequência de compra, hábitos e principalmente preferências de seus clientes.

Durante minha vida, foram poucos os restaurantes que se preocuparam em buscar minhas informações e tentar, com isso, manter um relacionamento comigo. Pode parecer estranho para quem acredita contar com uma clientela fiel, mas o CRM permite que você gerencie este relacionamento, estimulando o consumo e ampliando os contatos com o cliente.

Agora imagine que, por algum motivo, seu restaurante fique impossibilitado de usar sua marca e ainda tenha que mudar de endereço. Como você faria para avisar toda a sua clientela? Acredito que seria uma operação difícil, e que implicaria grandes gastos com publicidade, mas se você contar com um banco de dados de seus clientes, poderá realizar isso com muito mais facilidade.

Hoje, se você não tem nenhum sistema de gestão de relacionamento com os clientes, seu único processo é a brigada de garçons. Em última análise, são eles quem reconhecem os seus clientes frequentes, e assim podem antecipar preferências, oferecer aquilo que agrada seu consumidor. Já tive uma experiência com um restaurante, onde o garçom já me recebia com a bebida que eu pedia em todos os almoços, sem eu nem mesmo ter feito qualquer tipo de pedido. Imagine identificar a mesa preferida, ou perguntar sobre os seus filhos.

Como sempre digo, não existe nada melhor do que ser cliente. Quando o cliente é reconhecido em um restaurante, o serviço sempre é agradável e, em muitos casos, é o segredo para que o consumidor volte.

Hoje temos um dado comum em São Paulo nos fechamentos de conta: para receber um benefício monetário, o consumidor pode pedir que seu C.P.F. seja incluído na nota. É um dado simples, mas que permite identificar a frequência de vezes que esse consumidor utiliza sua casa. Conseguindo adicionar o nome – algo fácil, pois é comum que os pagamentos sejam feitos com cartão – você estará montando um sistema, e começando a entender o comportamento dos seus consumidores.

Converse com seus garçons e estimule a busca por informações dos seus clientes. Atualmente, com um e-mail e uma data de aniversário, é possível avisar de uma promoção ou presentear seu cliente com uma sobremesa para comemorar mais um ano de vida em sua casa.

Pode ser um processo complicado de início, mas se você conseguir gerenciar este dado, registrará  muito mais que os garçons percebem no dia-a-dia, e com isto poderá atuar no desenvolvimento de novas estratégias. Um exemplo: imagine que você saiba quais são os clientes que almoçam no seu restaurante, mas que nunca estiverem ali para jantar. Pode ser uma grande oportunidade para criar uma promoção com algum fornecedor, e quem sabe oferecer um vinho para este consumidor visitar a casa à noite.

Isso é CRM, o gerenciamento do relacionamento com o cliente com o objetivo de gerar mais proximidade. Se você ainda não pensou no assunto, recomendo que trabalhe para encontrar uma forma simples de gerenciar esses dados. É importante conhecer seus clientes.

Reginaldo Andrade escreve toda a sexta-feira sobre marketing e gastronomia, é publicitário com MBA em marketing.
 
marketing & gastronomia coluna 4
 

Deixe uma resposta

Madero abre primeiro Container em São Paulo

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados