O grupo Halipar, que possui as marcas Jin Jin, Montana, My Sandwich e a recém adquirida Croasonho, planeja atingir receita de R$ 1,3 bilhão em 2020, por meio do crescimento de unidades de forma orgânica e, principalmente, por aquisições, diz Mauricio Albuquerque, superintendente do grupo, em entrevista à Infood.

Diante de um cenário com o Brasil buscando superar uma das maiores crises econômicas de sua história, Albuquerque destaca que uma das maiores dificuldades do grupo é manter os custos de forma a não repassar para franqueados e, principalmente, clientes finais: “Temos negociado exaustivamente com nossos fornecedores para oferecer sempre o melhor custo para nossas lojas”.

O valor da aquisição da Croasonho não foi divulgado, mas a marca deve trazer para a holding 72 unidades em 17 estados e R$ 110 milhões de faturamento. Em 2016, a Halipar faturou R$ 500 milhões de reais com as três marcas, incluindo unidades.

Confira, abaixo, os melhores momentos da entrevista:

INFOOD – Qual é o segredo para crescer com negócios tão diferentes?
MAURÍCIO ALBUQUERQUE – O segredo é trabalhar com muita transparência e parceria. Não vemos nossos franqueados como clientes, mas sim com parceiros e em nosso dia-a-dia trabalhamos com foco em melhorar as operações da rede, bem como o faturamento destas.

INFOOD – O modelo de crescimento do grupo veio da franquia, mas as franquias não são certeza de sucesso no ramo de comida (20% delas não chega ao 5º ano e só 13% deles chegam a 100 unidades). Vocês superaram as duas estatísticas negativas. Como expandir com franquias e ser bem sucedido?MAURÍCIO – Expandir com franquias e ser bem sucedido requer muito trabalho e, principalmente, parceiros que tenham os mesmos valores que você.

INFOOD – É possível ter sinergia entre as operações, ou vocês trabalham cada marca isoladamente?
MAURÍCIO – Um dos propósitos que serviram como guia para a criação da Halipar foi buscar o máximo possível de sinergia entre as marcas. Dentro da holding, cada marca tem sua equipe dedicada (marketing, consultoria, treinamento, etc.). Mas encontramos sinergias no que tange à expansão, compras, negociações com fornecedores, logística, etc.

Croasonho, rede recém adquirida pelo grupo

INFOOD – Existe algum cuidado especial do grupo nesta gestão de marcas?
MAURÍCIO – Cada marca tem uma característica e um público definido, desta forma, a gestão de cada uma tem suas características únicas.

INFOOD – Como é a relação de vocês com o Fundo G5 Evercore Private Equity?
MAURÍCIO – Além de capacidade financeira, para que possamos fazer novos investimentos e aquisições, a G5 Evercore trouxe governança para nossas operações, novas estratégias de expansão, etc.

INFOOD – Qual o faturamento de 2016?
MAURÍCIO – A Halipar faturou R$ 500 milhões de reais (faturamento das três marcas, incluindo unidades).

INFOOD – Vocês planejam chegar em R$ 1,3 bilhão de receita em 2020, um crescimento muito grande. Como trabalhar com uma expansão de faturamento deste tamanho?
MAURÍCIO – Planejamos chegar a este faturamento por meio do crescimento de nossas unidades de forma orgânica e principalmente por aquisições. Além disso, temos que levar em consideração o crescimento de faturamento de nossas operações.

Maurício Albuquerque, superintendente do Grupo Halipar

INFOOD – O grupo trabalha em negócios bem distintos como grelhados, comida oriental e sanduíche. Existe algum tipo de ganho de escala?
MAURÍCIO – Sim, os fornecedores são muito semelhantes, o que nos possibilita fazer negociações melhores.
INFOOD – É possível integrar operações tão distintas?
MAURÍCIO – Sim, conseguimos fazer esta integração com nossa central de serviços compartilhados. Esta central concentra operações comuns a todas marcas do Grupo, como RH, Supply, etc.

Fachada de uma loja da Griletto

INFOOD – Num momento de crise em que o país vive atualmente, quais as principais dificuldades que o grupo enfrenta?
MAURÍCIO – Em um momento como o que vivemos, temos diversos desafios, mas acredito que um dos maiores seja manter os custos de forma a não repassar para franqueados e principalmente clientes finais. Temos negociado exaustivamente com nossos fornecedores para oferecer sempre o melhor custo para nossas lojas.

INFOOD – O grupo Halipar pretende fazer mais aquisições? Já tem outra marca em vista?

MAURÌCIO – Sim, existe, mas não podemos divulgar.

 

Saiba mais 

A Halipar – Holding de Alimentação e Participações foi criada a partir da fusão de dois dos maiores grupos de alimentação do Brasil, o Grupo J.Alves e a Ornatus Alimentação, e é detentora das marcas Jin Jin, Jin Jin Sushi, Griletto, Montana Express, Montana Steaks, My Sandwich, e também a Croasonho, recém adquirida.

Um dos sócios da Halipar é o Fundo G5 Evercore Private Equity, que foi quem sugeriu a fusão, e tem participação minoritária na empresa.

Uramaki Califórnia da rede Jin Jin

A Halipar trabalha com os olhos atentos ao mercado à procura de marcas consolidadas no segmento de alimentação e que sejam complementares às suas operações. A Croasonho atendia a esses requisitos, tanto em produto quanto em atuação geográfica, e houve o interesse de ambas as partes em unir forças.

Com a Jin Jin, o grupo decidiu apostar em um novo conceito de franquia, o quiosque, para expandir sua atuação no país e manter-se no topo do ranking das redes que mais crescem. Até o final deste ano, o objetivo da rede é aumentar a velocidade de expansão das lojas pelo Brasil, contando com o apoio e credibilidade da Holding Halipar.

 

site – http://www.halipar.com.br/

 

Por Redação

Fotos: Divulgação

 

Deixe uma resposta

Perder uma estrela Michelin é motivação para reconquistá-la, diz Marcelo Fernandes

Publicidade

Publicidade
-->
-->

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados