logo-premio_transparente

Os três indicados na categoria ‘Melhor Cozinheiro ou Cozinheira’ no Prêmio Infood de Gastronomia 2016 são três profissionais que conseguiram reunir gestão, talento na cozinha e promoveram sua casa em 2016 no mercado brasileiro.

Em comum, além do talento e inventividade de suas propostas, os três profissionais são jovens e já acumulam diversos prêmios em suas carreiras.  São dois cozinheiros de São Paulo e um do Rio de Janeiro, sendo uma cozinheira mulher.

 

Renata Vanzetto  – São Paulo – Ema e Marakuthai

Apesar da pouca idade – apenas 27 anos- a chef Renata Vanzetto é uma empresária de sucesso, comandando os restaurantes Marakuthai, o buffet Marakuthai, o MeGusta e o Ema.

Autodidata, nasceu em São Paulo mas viveu sua infância em Ilha Bela, próxima à avó, que era cozinheira de mão cheia.  Aos 13 anos, Renata iniciou sua carreira fazendo entradinhas com toque tailandês no restaurante de sua mãe.

De lá para cá, sua carreira como cozinheira só cresceu, e já acumula prêmios importantes da gastronomia brasileira.

 

renata-vanzettoRenata Vanzetto


Rafa Costa e Silva – Rio de Janeiro – Lasai

 

Rafael Costa e Silva comanda o seu restaurante Lasai há dois anos e meio. Nesse período, o Lasai já ganhou uma estrela Michelin, figura em 16º na lista dos 50 melhores restaurantes da América Latina e está entre os 100 melhores restaurantes do mundo.

Torcedor do Flamengo, Rafa não tinha a gastronomia como primeira opção. Decidiu fazer administração para abrir um restaurante, mas após frequentar cozinhas de verdade acabou se apaixonando e decidindo pela profissão de cozinheiro.

Este jovem de 37 anos tem como referência na gastronomia Andoni Luiz Aduriz (Mugaritz), Victor Arguinzoniz (Etxebarri), Claude Troisgros, Michel Bras e Jun Sakamoto,

 

 

rafa-costa-e-silvaRafa Costa e Silva

 

Rodrigo Oliveira – São Paulo – Esquina Mocotó

 

Rodrigo Oliveira, paulistano que chegou a estudar Engenharia Ambiental e Gestão Ambiental, começou bem pequeno a ajudar seu pai, o pernambucano Zé Almeida, na cozinha. A razão era simples: queria ficar mais perto dele, já que ele nunca tinha tempo disponível para a família, em função de seu bar e restaurante na Vila Medeiros. “Comecei a ajudar no que podia, lavando copos, servindo mesas, e a coisa foi me pegando aos poucos”, afirma Rodrigo.

Assumiu em 2004 o comando do restaurante Mocotó, e também abriu, em 2013, o Esquina Mocotó em uma casa vizinha. A diferença entre os restaurantes é definida pelo chef: “O Mocotó mantém nossas bases de mais de 40 anos, um cardápio fixo, coisas que o pessoal da redondeza gosta e está acostumado e espera de nós. No Esquina temos mais liberdade para trabalhar pratos que são a contribuição de ‘outros sertões’ para o nosso chão”.

 

rodrigo-oliveiraRodrigo Oliveira

 

Por Redação

Deixe uma resposta

Thiago Bañares: dá para você ser informal e ser bom

Publicidade

Publicidade
-->
-->

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados