O Rio de Janeiro se prepara para receber a mais famosa escola de gastronomia do mundo. A Le Cordon Bleu Brasil está com suas obras na fase final e o Governo do Rio de Janeiro irá apresentar oficialmente os detalhes da parceria feita com a escola, através da Secretaria de Ciência e Tecnologia e FAETEC, no dia 15 de outubro, durante o Sihra Rio,em um evento especial, quando serão conhecidos os calendários de cursos da unidade brasileira.

O Sihra é um evento internacional voltado para a indústria de gastronomia e hotelaria, realizado pela primeira vez na cidade francesa de Lyon. O evento, que é referência na Europa, acontecerá de 14 a 16 de outubro no Rio de Janeiro, e é a primeira vez  que ele será realizado nas Américas. As ações fortalecem cada vez mais a cidade do Rio de Janeiro como um dos polos de produção e desenvolvimento da gastronomia brasileira.

A INFOOD conversou Wagner Victer, presidente da FAETEC, que não esconde suas expectativas sobre o andamento das obras e do lançamento da parceria no Sihra: “Le Cordon Bleu Brasil será a escola mais charmosa do grupo e a mais ativa fora da França, já que todos da direção do Le Cordon Bleu que vem ao Rio ficam impressionados com a qualidade das instalações e do potencial que temos aqui, tanto de recursos humanos como insumos.”

Ele conta sobre o evento SIRHA e a tão esperada parceria do governo do estado do Rio de Janeiro com a Le Cordon Bleu.

 

INFOOD – Como estão as obras da Le Cordon Bleu Brasil e qual e a perspectiva do início das operações no país?

Wagner Victer – As obras estruturais de construção da escola já estão prontas e a sequência é a instalação dos equipamentos fabricados na Alemanha, França, Índia e Brasil que já foram todos comprados. A previsão de conclusão destas etapas é para o fim do ano, e as aulas, conforme acertamos com a direção do Le Cordon Bleu, devem começar já no início do ano letivo de 2016.

INFOOD – Quando será apresentada essa parceria do Le Cordon Bleu e do Governo do Estado, através da Secretaria da Ciência e Tecnologia e FAETEC?

Victer – Vamos apresentar formalmente esta parceria durante o evento Sirha em um coquetel no dia 15 de outubro, que contará com a presença do governador Luis Fernando Pezão, e do presidente internacional do Instituto Le Cordon Bleu, André J. Cointreau, do Prefeito Eduardo Paes e do secretário de Ciência e Tecnologia, Gustavo Reis Ferreira. Vai ser uma cerimônia bem especial, pois misturaremos coisas da França com coisas do Brasil, em especial do Rio.

Le Cordon Bleu Brasil

INFOOD –  Você pode nos falar um pouco do Sirha Rio 2015, quais são as expectativas?

Victer – A cidade do Rio realmente merecia receber um evento deste porte. Temos um país que acolhe diversas culturas e, consequentemente, uma grande referência na gastronomia, e também somos reconhecidos mundialmente pela nossa experiência na realização bem sucedida de grandes eventos. O Sirha é totalmente voltado para a indústria de gastronomia e hotelaria, e o Governo do Estado, através da FAETEC, não poderia deixar de fazer parte deste grande evento através do nosso trabalho junto com a Le Cordon Bleu. Sempre reforçamos em nossos alunos os espaços de oportunidades para o mercado de trabalho.

INFOOD – Como será o evento que irá formalizar essa parceria?

Victer – Será um evento bastante informal, basicamente com a participação de chefs, jornalistas do setor. Será quando apresentaremos o calendário de cursos para 2016, e o que vai marcar esta parceria, posso afirmar, será a escola mais charmosa que eles terão e mais ativa fora da França, já que todos da direção do Le Cordon Bleu que vem ao Rio ficam impressionados com a qualidade das instalações e do potencial que temos aqui, tanto de recursos humanos como insumos para criação de novos pratos, e pela capacidade de aprendizado do brasileiro. Nosso sonho é ter nesta unidade um elemento de radiação de alta culinária adaptada a insumos locais para todo país, iniciando pelo interior do Estado e como elemento potencializador da criatividade do brasileiro e um elemento de geração de turismo e, consequentemente, renda e emprego.

A unidade do Le Cordon Bleu no Rio de Janeiro será um dos pontos de referência mais conhecidos da cidade e os franceses têm consciência disso. Estão encantados com o charme da cidade. Outro dia levei muitos deles para comer uma feijoada em um ensaio da União da Ilha do Governador e voltaram apaixonados por nossa capacidade de mesclar ingredientes e de produção de serviços de alimentação.

INFOOD – O Rio de Janeiro, cada vez mais, se mostra como um grande polo gastronômico do Brasil. Você acredita que é em função disso que a cidade foi escolhida para receber o Sirha brasileiro? Da mesma forma, podemos dizer ser a mesma razão para a vinda do Le Cordon Bleu ao Rio de Janeiro?

Victer – Sim, certamente. O Le Cordon Bleu é um projeto ambicioso do Governo do Estado que, além de formar novos empreendedores, vai contribuir para o processo de valorização dos produtos nacionais, em especial aqueles produzidos no Rio de janeiro. Na obra temos um investimento de cerca de R$ 12 milhões e a expectativa é de que, em médio prazo, sejam formados aproximadamente 800 profissionais por ano lá. Lembrando que o Governador Pezão destinou 20% das vagas para os estudantes da FAETEC e carentes. Esse apoio à educação é muito importante, ainda mais quando gera novas perspectivas de renda e emprego para pessoas que nunca teriam condição de pagar para cursar uma instituição de referência mundial como essa.

Somos um país que sabe tratar os turistas como membros de nossa família, e essa é uma atitude que vai muito além da boa vontade. É uma vocação do brasileiro ser receptivo, aliás, a própria decisão do Governo do Estado do Rio, através da Secretaria de Ciência  Tecnologia e da Faetec, em atrair a Le Cordon Bleu para o Rio colaborou em muito como referencial para atrair esta atenção e este evento para o Rio de Janeiro, o que estamos muito felizes, até porque, além de visitantes de outros países, receberemos muita gente de outros Estados onde a gastronomia e hotelaria é forte como de todo nordeste, Sul do Estado e do Sudeste, especialmente São Paulo, onde certamente virão centenas de participantes que poderão conhecer a operação Le Cordon Bleu e Faetec no Brasil.

INFOOD – Qual a expectativa de público para o Sirha Rio 2015?

Victer – Serão cerca de 100 expositores nacionais e internacionais, e a expectativa é de receber 10 mil profissionais. Esse é realmente um evento completo e inovador. Um outro ponto bastante favorável para todos os visitantes e, principalmente nossos alunos, é esse contato direto com as empresas estrangeiras e empresários dispostos a investir no país.

 

Wagner VicterWagner Victer, presidente da FAETEC

INFOOD – Sabemos que na ocasião, será servido um prato feito por um chef internacional, que virá da França, e mesclará nas receitas produtos típicos do Rio de Janeiro. Você poderia nos dizer quem será esse chef, e qual prato irá servir?

Victer – Os chefs ainda não foram definidos, mas possivelmente deve ser um francês junto com algum brasileiro que estudou em unidade Le Cordon Bleu, e os pratos em mini porções serão servidos a partir de ingredientes que estamos trazendo de unidades produtoras do interior do Estado que, em conjunto com ingredientes tradicionais ou até importados, irão produzir essas experiências inovadoras. O Rio tem ingredientes que estamos obtendo com nosso secretário de Estado de Agricultura que são fantásticos , como as ervas e temperos de Brejal, os produtos derivados da jabuticaba do município mais ao Noroeste do Estado que é Varre Sai, o doce de leite de Itaocara que considero muito melhor que o Uruguaio, os produtos de laticínio de Macuco, as tilápias de Piraí e Paraíba do Sul, os patos e marrecos de Sapucaia, a noz de macadâmia de Piraí, as trutas de Friburgo, os produtos como queijos derivados da cabra de nossa região serrana. Ou seja, temo produtos fantásticos no interior do Estado que certamente poderão funcionar como ingredientes não só no aprendizado, mas no próprio cardápio do restaurante escola que vamos colocar dentro do Le Cordon Bleu, e que vão ganhar popularidade em âmbito nacional e internacional.

Um país se torna conhecido não por suas vitórias e conquistas tecnológicas, mas também por sua cultura, esporte e gastronomia, e nesses últimos temas, o Rio de janeira é referência do Brasil para o mundo.

Este é o desafio profissional, educacional e econômico que temos, e eu ainda tenho um desafio pessoal que é transformar todos os franceses que estão vindo para cá em torcedores do meu time, que é o Fluminense, e que excursionou na década de 70 com a famosa Máquina Tricolor e se tornou uma febre de admiração naquele país.

 

Serviço :
Página do Facebook da Le Cordon Bleu Brasil  –  https://www.facebook.com/lecordonbleubrazil?fref=ts
http://www.faetec.rj.gov.br/

Por Redação

 

3 ideias sobre “Le Cordon Bleu Brasil prepara lançamento de cursos para 2016”

  1. Estou esperando uma filial, aqui em São Paulo

  2. angelica disse:

    Boa Tarde! Gostaria de me inscrever para o curso …aqui no RJ. Como é o processo?

  3. Infood disse:

    Angélica,
    Infelizmente a crise no estado do Rio de Janeiro atrasou os planos e abertura da escola.
    Assim que tivermos novidades sobre as inscrições avisamos aqui no site.

    http://infood.com.br/crise-no-rio-de-janeiro-adia-a-abertura-da-le-cordon-bleu/

    Redação INFOOD

Deixe uma resposta

Márcio Silva: “No Buzina nós fazemos o que a gente gosta, cozinhamos o que a gente come”

Publicidade
Publicidade
© 2017 Infood - Todos os direitos reservados