Após seu último episódio ir ao ar na última terça-feira, o MasterChef Brasil se consolidou como um grande acerto da TV Bandeirantes. Com uma média de 4,4 pontos no Ibope – uma boa audiência para a emissora – o programa apresentou números excelentes. Todo esse sucesso de audiência, no entanto, levanta uma questão: o programa retrata a realidade da gastronomia brasileira?

As marcas do MasterChef não podem ser deixadas de lado: a grande final do programa alcançou a marca de 7,8 pontos de média em São Paulo. Além disso, das 22 horas de terça até às 3 horas da quarta-feira, foram 380.000 tweets acompanhados pela hashtag #masterchefbr. O programa também se mostrou um sucesso comercial com seis patrocinadores: Carrefour, Danúbio, Fiat, Oster, Seara e Mister Músculo e mais diversas ações de merchandising durante os episódios.

A rede de televisão acertou, principalmente, na escolha dos avaliadores. Críticos, participantes e telespectadores concordam que a principal sacada da edição brasileira do programa foram os jurados. Erick Jacquin, Henrique Fogaça e Paola Carosella temperaram o programa com duras críticas e um bom humor que conquistou o público. Os três demonstraram grande conhecimento técnico e auxiliaram os participantes com sua vasta experiência dentro da cozinha. O sotaque carregado que permeou as provas garantiu grandes momentos, como as habituais provocações entre os chefs: “Me irrita as caras dele (Jacquin) que não gosta de comida temperada. Depois come que até passa o pão” disse Paola no último episódio.

Elisa Fernandes, 24, foi a grande ganhadora, ao desbancar Helena Manosso e Luis Lima na final. O último episódio foi um dos pontos fortes do programa, expondo a paixão – tanto dos candidatos quanto dos jurados – pela gastronomia. Fogaça, emocionado, chegou a dizer para a segunda colocada Helena: “Bem-vinda ao nosso mundo”.

Porém, de qual mundo estamos falando?

 

MasterChef Brasil - Infood

MasterChef Brasil – Infood

Elisa, 24, levou a primeira edição do MasterChef Brasil

 

Para o Chef Marcelo Santos, que também é professor de gastronomia e consultor de alimentos e bebidas, muitos cozinheiros formados no Brasil têm a ilusão de encontrar o mesmo glamour da estrutura culinária dos reality shows nas cozinhas onde vão trabalhar. Uma de suas críticas ao MasterChef é a de que o programa poderia atrapalhar no entendimento do trabalho com a gastronomia. “O chef brasileiro de verdade, aquele da cozinha do dia a dia, não está bem representado nos reality shows de uma maneira geral” afirmou Marcelo.

Durante o programa, para compensar toda a glamourização através da lente, houve momentos em que os chefs lembravam os candidatos de que a rotina na cozinha era muito diferente daquelas provas, e que um bom desempenho em uma avaliação do reality poderia não passar de um fracasso no universo gastronômico. O que é transmitido na televisão é sempre muito diferente do dia-a-dia. Antes de preparar um prato, é preciso picar muitos alimentos, lavar muita louça e, principalmente, encarar longas e pesadas jornadas de trabalho.

O MasterChef Brasil ganhará uma segunda edição, prevista para começar em maio de 2015. As incrições já estão abertas e os jurados iniciaram conversas para a renovação de seus contratos. Espera-se, sobretudo, que o programa, além de expôr e valorizar a gastronomia no país, aproxime-se do dia-a-dia de qualquer cozinheiro no Brasil.

MasterChef Brasil 2 - Infood

MasterChef Brasil 2 – Infood

Os três jurados foram o grande acerto do MasterChef Brasil

 

Por Vinícius Andrade

Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

Inaugurado o restaurante peruano Pisco nos Jardins

Publicidade

Publicidade
-->
-->

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados