Em outubro de 2017, seis empreendedores se reuniram para montar um novo tipo de negócio no mercado gastronômico brasileiro. Numa brincadeira com a palavra ‘help’ – socorro em inglês – e a palavra ‘restaurante’, nascia a Relp!, a primeira aceleradora de restaurantes.

Com o olhar voltado para os pequenos negócios, que muitas vezes não podem se beneficiar da contratação de grandes consultorias, como define Robinson Shiba, do grupo TrendFoods  e um dos sócios da aceleradora: “Os pequenos restaurantes, de apenas uma casa, são solitários. Com um orçamento bem mais apertado, mas com as mesmas dificuldades das grandes redes.”

Como surgiu a ideia da Relp!?

O sócio Dennis Nakamura conta o começo da operação: “Esta é uma ideia de várias pessoas. Quem já trabalhou no mercado de restaurantes, bares ou foodservice sabe que o mercado é pouco profissional, tanto nos processos, quanto nos modelos de gestão, nas finanças e no marketing. “

Os sócios sabiam que havia uma oportunidade de atender esse mercado levando suas experiências para desenvolvimento dos negócios: “Cada um de nós, individualmente, ficou quebrando a cabeça em como poderia fazer isso. No meu caso, com minha experiência em consultoria de engenharia, eu sabia como replicar um negócio, mas para atender ao mercado era preciso buscar pessoas chave com experiência em diferentes áreas” explica Dennis.

Os sócios da Relp!

Os sócios se reuniram para montagem do negócio, e a ideia inovadora da aceleradora de restaurantes  reuniu: Robinson Shiba, Dennis Nakamura, Jorge Lima, Armando Amaré, Andrei Zanellato e Lucas Sauaia. Com diferentes experiências, cada um deles é responsável por uma área de atuação. Juntos garantem expertise e know how para auxiliar empreendedores em qualquer problema na gestão de um restaurante.

Robinson Shiba no DegustAção primeiro evento da aceleradora

Por que uma aceleradora?

Foi Jorge Lima quem teve a ideia de criar uma aceleradora, a primeira para o mercado de restaurantes e negócios gastronômicos no país.  Uma aceleradora busca empresas que tenham potencial para crescerem muito rápido, portanto, negócios escaláveis. São lideradas por empreendedores ou investidores experientes, usando capital privado para seu financiamento.

O modelo da Relp! se difere um pouco do formato tradicional das aceleradoras. Eles prestam o trabalho de mentoria independente, sem um compromisso de investimento no negócio. Nesse caso, o proprietário recebe um diagnóstico e uma proposta para mentoria. Um trabalho remunerado, pois é desenvolvido e acompanhado pelo time e sócios da Relp!.

Durante um trabalho de mentoria, se os sócios perceberem o potencial de crescimento, o relacionamento entre a Relp! e o cliente pode mudar. Nesse momento pode ser feito o formato de aceleração, com maior envolvimento dos sócios, que podem  oferecer conhecimento ou investimento financeiro em troca de ações.

Participantes do evento DegustAção e os mentores da Relp!

Como é feito o trabalho de mentoria

A Relp! tem 8 módulos de atuação: performance, planejamento, operações, financeiro, marketing, delivery, expansão e mentoria vip. Geralmente começam com o módulo avaliação de performance,  ferramenta que já  permite avaliar os pontos que precisam ser melhorados e dar um direcionamento inicial para a empresa. É possível experimentar gratuitamente um pouco do trabalho dos sócios, pois no site existe uma ferramenta com algorítimos de pré-avaliação automática, que ao ser preenchida, lhe mostra os pontos mais fracos e mais fortes do seu restaurante na hora.

Por que mentores e não consultores?

Ao contrário do que é oferecido no mercado, a Relp! não se define como uma consultoria. Eles se definem como mentores e defendem seu formato de trabalho: “Não nos definimos como uma consultoria. Nós fazemos mentoria, pois entendemos que nosso trabalho vai além de consultoria. Nós realmente entramos no negócio da pessoa, adaptando  e customizando o que realmente ela precisa. Fazemos reuniões constantes com o cliente,  explicamos e, principalmente, ensinamos tudo aquilo que ele precisa para melhorar sua gestão”, continua Dennis.

Palestra no primeiro evento realizado pela aceleradora

Conheça os sócios:

Robinson Shiba é o fundador das redes China in Box e Gendai , que em 2008 foram incorporadas pelas TrendFoods, onde Shiba é o presidente. É uma das estrelas do reality-show Shark Tank e vem investindo em novas ideias de negócios.

Armando Amaré atua há 18 anos no mercado de restaurantes, onde foi garçom, bartender, boquete e gerente. Trabalhou numa churrascaria brasileira nos Estados Unidos por quase 4 anos, e é formado em artes cênicas. Deu consultoria para o Clube A do WTC, e foi lá que conheceu o Juscelino Pereira, do Piselli, que o convidou para montar o Zena Caffé, onde acabou sócio por 2 anos. Hoje comanda os bares Negroni e Estepe, e acaba de inaugurar o restaurante Itsu.  Também atua nas operações do reallity show Hell’s Kitchen Brasil, além de lecionar na ONG Chefs Especiais.

Dennis Nakamura entrou numa cozinha aos 19 anos, e estagiou no Kinoshita com Tsuyoshi Murakami  por 2 meses. Lavou louça, limpou a cozinha, trabalhou como garçom e chegou a trabalhar na cozinha limpando camarão. Engenheiro de formação com pós-graduação em finanças, ele foi um dos gestores do iFood , Westwing , e mais recentemente atuou no The Fifties, cuidando da operação e vendas do delivery da rede no Brasil.

Jorge Lima é publicitário especializado em gestão empresarial. Esteve à frente da estratégia e planejamento  do fast food Azilados no Ceará por 10 anos, onde conseguiu emplacar vários cases de repercussão nacional e tornar a marcar uma “brand love” local. A casa tem uma forte operação do delivery, sendo uma das redes que mais faz entregas no mercado brasileiro, na frente de grandes marcas. Também lidera a Ow Brownie, indústria de brownies funcionais com foco no B2B e presente em 4 estados brasileiros.

Andrei Zanellato foi um dos principais braços comerciais do iFood e participou na expansão nacional do aplicativo de entregas. Sempre trabalhou na área comercial e, nos últimos anos, fez dos restaurantes sua área de atuação. Ele é responsável pela área comercial da aceleradora.

Lucas Sauaia é engenheiro de formação, atualmente concluindo seu mestrado. É o único que não tem experiência em gastronomia, mas traz para o projeto sua experiência como pesquisador, sendo o braço analítico da empresa.

A aceleradora já está operando no azul com uma expansão de negócios ainda restrita aos mercados de São Paulo, Rio de Janeiro e Fortaleza, mas com planos de chegar em 5 cidades até o final do ano.  No mês de fevereiro realizou o primeiro evento DegustAçao para o mercado, um encontro exclusivo com Robinson Shiba na sede da TrendFoods.

Os principais erros dos restaurantes para os sócios da Relp!:

Montar a cozinha errada: um projeto de cozinha inadequado vai gerar mais custo fixo, com a necessidade de grande número de funcionários. Busque um bom layout operacional.

Não gastar tempo suficiente com os números: não veja a parte financeira como uma obrigação. Ela é uma importante fonte de informação e gestão. Só com um DRE bem feito, bem estruturado, já é possível facilitar muito sua gestão.

Não saber o custo da mercadoria vendida (CMV): existem diversos de tipos de CMV, mas o problema é que a maioria não sabe calcular. Usando os diferentes cálculos de CMV você terá um controle grande de seu negócio.

Não ter procedimentos claros: você deve investir sempre no treinamento da sua equipe, definindo padrões de atendimento.  Invista em hospitalidade, pois o serviço é um grande diferencial.

Não ter controles claros de avaliação: num negócio de pequenas margens como é o mercado de restaurantes, um contrato errado com a maquininha do cartão pode comprometer seus ganhos. Tenha os números dos seus indicadores claros todos os dias.

Ter uma equipe infeliz: a equipe do precisa vestir a camisa da empresa, crescer junto, se sentir parte.  A partir daí e com os treinamentos adequados, estarão preparados para oferecer seus produtos, para incentivar o consumo dos itens de mais rentabilidade no seu negócio. Programe-se, pois a Relp! chegou e dará dicas quentes aqui no Infood para melhorar o seu negócio!

Os sócios da direita para esquerda: Andrei, Lucas, Robinson, Dennis, Armando e Jorge

 

RELP! Aceleradora de Restaurantes

Tel. (11) 2688-9623
http://relpaceleradora.com/
https://www.facebook.com/relpaceleradora/
https://www.instagram.com/relpaceleradora/
Pré-avaliação de restaurantes:
http://relpaceleradora.com/prediagnostico/

 

Por Redação

Fotos: Lucas Motta / Divulgação

 

2 ideias sobre “Relp!, conheça a primeira aceleradora de restaurantes”

  1. Gostaria de participar desta grande oportunidade de negocio!
    Tenho uma pizzaria de fast food super escalavel, gostaria muito de fazer uma apresentaçao a equipe para uma grande parceria e ter grandes mentores para um grande sucesso!!!
    Parabens pelo insentivo e gratidao pela força que vcs estao dando para o pequeno empreendedor!!
    Grato!!!

  2. Infood disse:

    Douglas,

    Vamos avisar a equipe da RELP!, mas o primeiro passo seria você entrar no diagnóstico no site da aceleradora é preencher os dados da sua pizzaria. Abaixo segue o link

    http://relpaceleradora.com/prediagnostico/

    Att,

    Redação Infood

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Semana 16# Sensibilidade ao preço e o filé parmegiana de 17 reais

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2018 Infood - Todos os direitos reservados