Diego Badaró, 36, faz parte de uma família de cacauicultores que há mais de 150 anos cultiva o produto no sul da Bahia. Ele cresceu no mato, e em 2002 começou a administrar as fazendas da família em Ilhéus, na época improdutivas, promovendo o plantio orgânico de cacau nessas terras. Foi o início da AMMA Chocolate.

Nas fazendas de Diego, as árvores de cacau são plantadas sob a sombra das árvores da Mata Atlântica, utilizando-se uma agricultura sustentável, livre de fertilizantes químicos prejudiciais à saúde.

Além de plantar o cacau e produzir o chocolate, em 2015, foi inaugurada a Casa do Sabor AMMA, em São Paulo, que vende os produtos AMMA, e também promove palestras e exposições envolvendo o tema chocolate e preservação ambiental. E há a AMMA Mercado do Rio Vermelho, que fica no mercado municipal de Salvador, no bairro Rio Vermelho.

Fazenda de cacau ao sul da Bahia

INFOOD – Como surgiu a ideia de produzir chocolates orgânicos?

DIEGO BADARÓ – Sou de uma família de cacauicultores. Há mais de 150 anos, minha família dedica-se ao cultivo do cacau no sul da Bahia. O início da minha vida foi na fazenda de Ilhéus. Tempos depois voltei para Salvador, mas passei a viajar, rigorosamente, sempre nas férias de verão, para Ilhéus. Cresci no mato e passei a ter um compromisso com a terra, uma missão. Eu tinha sonhos, visões, e passei a perceber que eu tinha uma missão preservacionista, que se daria por meio do cacau, um fruto com essas características, que necessita da sombra das grandes árvores, além de depender, exclusivamente, da mão do homem.

Foi aí que eu comecei a jornada de volta a Ilhéus para administrar as fazendas que ainda pertenciam à família e que estavam praticamente improdutivas depois da proliferação da praga, produzida por fungos, denominada vassoura de bruxa. Eu queria implementar nas fazendas o conhecimento que eu havia adquirido por meio de aulas com Daniel Amparo e com Ana Primavesi sobre manejo orgânico. Em 2003, numa viagem para a França visitando pequenos chocolateiros, comecei a me aproximar do universo do chocolate, que era para mim, até então, um mundo distante – não tinha qualquer apreço pelo chocolate vendido no Brasil, sempre com muito açúcar e pouco cacau. Em Paris, comprei um livro que me inspirou muito: The New Taste of Chocolate: a Cultural & Natural History of Cacao with Recipes, escrito por Maricel Presilla, uma grande chef cubana que mora em NY. Pelo livro, aprendi, com riqueza de detalhes, sobre a importância que o chocolate tinha no império asteca e a relação sagrada [com o chocolate], espiritual, também cultivada por outros povos. A inspiração para a AMMA começou aí.

Cacaueiro

INFOOD – No que o chocolate orgânico se diferencia do convencional?

DIEGO – Orgânico é tudo aquilo que tem vida. É um plantio sustentável, livre de fertilizantes químicos sintéticos prejudiciais à saúde e de organismos geneticamente modificados. É um cultivo que, mais do que respeitar a biodiversidade, interage com ela. Um alimento orgânico é puro, selvagem, tem personalidade. O cacau orgânico carrega todas as nuances, aromas e sabores das florestas. No nosso caso, das florestas tropicais brasileiras: Amazônia e Mata Atlântica (AMMA).

INFOOD – De que forma as suas fazendas de plantio de cacau preservam o meio ambiente?

DIEGO – O método de cultivo do nosso cacau chama-se Cabruca, que consiste no plantio das árvores de cacau sob a sombra das árvores da Mata Atlântica, responsável pela conservação dos solos, das águas e de toda a biodiversidade. Favorece o equilíbrio ambiental, potencializando o cultivo de outras frutas, plantas, sementes. O cacau e a mata fazem parte da mesma história, ele já é naturalmente preservacionista. Nós, como cultivadores, trabalhamos para desenvolver a nossa capacidade de sentir e observar as forças mais sutis no trabalho da natureza e usar as nossas próprias percepções para melhorar ainda mais a vitalidade do universo sensorial.

Cacau colhido na fazenda em  Ilhéus

INFOO – A produção do cacau orgânico é no sul da Bahia. Como é feita a distribuição dos produtos?

DIEGO – A nossa fábrica fica em Salvador e é lá, também, o nosso centro de distribuição para o Brasil inteiro.

INFOO – Vocês utilizam um fertilizante 100% natural, o Biogeo. O que é o Biogeo?

DIEGO – O Biogeo enriquece o solo com os próprios compostos da natureza. É uma mistura de compostos biodinâmicos, matéria orgânica da própria Mata Atlântica, pó de rochas da Chapada Diamantina, água do mar de Itacaré e lama do Mangue.

INFOOD – Quais as maiores dificuldades que encontram na produção do cacau orgânico?

DIEGO – Uma produção orgânica está interligada com a dinâmica genuína da Natureza, não há manipulação, aceleração, ansiedade. São suas forças como devem ser e, por isso, qualquer alteração ou interferência natural, influencia na nossa produção. Entre 2015/2016, por exemplo, tivemos uma seca forte aqui no sul da Bahia, consequência de um longo e atípico El Niño, que comprometeu quase que 80% da nossa plantação.

Produção de cacau AMMA

INFOOD – Existe algum incentivo por parte do governo para que se produza cacau orgânico?

DIEGO – Não, todas as iniciativas em relação ao cultivo orgânico no Brasil são empenhadas por esforço próprio dos produtores. Infelizmente o cacau não está na pauta do MAPA.

INFOOD – Como reeducar o consumidor para que ele valorize mais o cacau orgânico?

DIEGO – Informação. O consumidor precisa saber dos benefícios do orgânico para o meio ambiente e para a sua saúde também. Entender o impacto positivo que uma escolha consciente pode gerar. As pessoas precisam se reconectar com a terra. O principio da evolução humana depende do desenvolvimento da consciência de que o nosso destino está ligado diretamente ao destino da Terra com ser espiritual no Cosmos.

Chocolate 100% cacau da AMMA Chocolate

INFOOD – Certa vez você disse que o chocolate estava com os dias contados. A situação ainda é essa?

DIEGO – O chocolate industrial está sim, a demanda cresce cada vez mais e a produção de cacau commoditie vem diminuindo. O desmatamento e o trabalho escravo infantil nas fazendas de cacau são problemas muito, muito sérios. Mas, marcas como a AMMA já estão nascendo e nascem cada vez mais. Com cacau de origem, puro, fino, e com um trabalho justo e limpo.

INFOOD – Como foi receber a premiação de Melhor Chocolate pela Comer e Beber da Veja SP deste ano?

DIEGO – Muita gratidão em saber que estamos no caminho certo. Amor, a tudo e a todos do Universo.

Casa do Sabor, em São Paulo

AMMA Chocolate

http://www.ammachocolate.com.br/
https://www.facebook.com/AMMAChocolate/
https://www.instagram.com/ammachocolate/

 

Tels. (71) 3246-1000 – matriz – Salvador
(71) 3013-0422 – Mercado do Rio Vermelho – Salvador
(11) 3068-0240 – Loja Casa do Sabor – São Paulo

 

Por Redação

Fotos: Leonardo Kazuya

Deixe uma resposta

Chef Meia Noite, do Capim Santo: “Não escolhi a cozinha: ela que me chamou”

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados