Já no começo de mil e oitocentos era possível ver, nas ruas pobres dos EUA, carroças vendendo tortas e sanduíches baratos para trabalhadores de subúrbios. Muito antes de food trucks, precisamos falar da história de caminhões de alimentos nos Estados Unidos, que começa no final do século XVII, quando podiam ser encontrados em muitas cidades na costa leste.

O caminhão-almoço surgiu após a segunda guerra mundial. Com o desenvolvimento dos subúrbios, trabalhadores da construção civil, jardineiros e outros profissionais precisavam de refeições em lugares onde os restaurantes eram escassos, e isto abriu espaço para caminhões de alumínio brilhante.

O caminhão de alimentos como os conhecemos hoje é uma invenção moderna, um negócio com potencial de ser escalado para se transformar num restaurante tradicional, num ponto físico.

kogi_food_truck

Foi só no ano de 2008, com a crise econômica americana e a consequente quebra de muitos restaurantes, que esse modelo de negócio de food trucks começou a ganhar espaço, com produtos de qualidade e cardápios incrementados.

Um grupo de empresários baseados em Los Angeles, Mark Mangueira e Caroline Skin, juntamente como chef Roy Choi, foram os primeiros a ganhar espaço na mídia. Eles começaram a vender carne no estilo coreano em tacos mexicanos e usaram as mídias sociais para construir uma base de fãs para a sua Kogi, o caminhão de churrasco coreano.

Food trucks no Brasil

No Brasil, essa moda chegou no final de 2013, com os primeiros empreendimentos em São Paulo. Neste formato, o Buzina Food Truck foi o primeiro empreendimento a ganhar as ruas da cidade, seguido por diversos empreendedores que também se espalharam para outros estados. O modelo de negócio ganhou espaço, chamando a atenção daqueles que queriam empreender no ramo de restaurantes com um investimento mais baixo.

buzina_food_truck_2

É importante dizer que o food truck não é o pioneiro no comércio de comida de rua. No Brasil sempre tivemos um forte comércio de alimentos em nossas vias, aeja pela tradição dos pasteleiros nas feiras de rua da cidade de São Paulo, seja pelos dogueiros. Este tipo de comércio é parte da cultura gastronômica nacional, ou pelo menos algo muito marcante na capital paulista.

Quando pensamos no comércio de comida de rua, um dos pioneiros é, na verdade, o pernambucano Rolando Vanucci, mais conhecido como Rolando Massinha, que desde 2008 atua no mercado de food truck ou, como ele prefere, no mercado de comida sobre rodas, tendo como especialidade o comércio de massas frescas a preço populares.

rolando massinha II (1 de 22)

Eu trabalho com um produto mais simples, acessível com preço justo para a rua  – Rolando Vanucci, do Rolando Massinha

Os caminhões foram se diversificando e se sofisticando na mesma medida em que a comida vendida por eles também era. Da influência do mercado americano, o mercado de food truck no Brasil acabou se transformando em tendência, uma novidade no mercado, e para alguns até um modismo.

O volume de empreendimentos foi crescendo, o mercado ganhou grandes proporções. Surgiram os food parks, reunião de food trucks, que acabaram se tornando roteiros turísticos do país e uma boa opção de negócio. Atualmente, os food trucks estão incorporados à paisagem urbana das cidades de São Paulo e do Rio de Janeiro, e já não são novidade em outras nove capitias brasileiras. Mas ter um caminhão, trailer ou furgão adaptados, andando pelas ruas e vendendo comida, não é fácil. É preciso estar de acordo com as normas da Anvisa, Denatran, Detran, Prefeitura, Inmetro.

Na esteira do crescimento desse mercado surgiram as associações de comidas de rua. No Rio de Janeiro, há a AcasoRJ (Associação de Comida Artesanal Sobre Rodas RJ), e em São Paulo, há a RUASP (Associação Paulistana de Comida de Rua).

 

Serviço:

 

RELATÓRIO ESPECIAL MERCADO DE FOOD TRUCK

Relatório Especial Mercado de Food Truck
Estrutura – relatório  de 51 páginas num arquivo de PDF

Preço – R$ 195,00

O que está incluso no relatório:

  • ANÁLISE IN DO MERCADO
  • VIABILIDADE DO NEGÓCIO
  • HISTÓRIA
  • COMIDA DE RUA
  • REGULAMENTAÇÃO
  • CASES DE MERCADO
  • OPERAÇÃO DE UM FOOD TRUCK
  • MERCADO DE SÃO PAULO
  • MERCADO DO RIO DE JANEIRO
  • MERCADO NAS OUTRAS CAPITAIS
  • ANÁLISE DE MERCADO
  • TENDÊNCIAS
  • AS FEIRAS GASTRONÔMICAS E OS FOOD PARKS
  • GUIA DE MARCAS

Para comprar acesse:   http://loja.infood.com.br/produto/estudo-especial-mercado-de-food-truck/


Por Redação

Uma ideia sobre “Um pouco da história do negócio do Food Truck”

  1. Marcos disse:

    Sou um dos primeiros no Brasil comida sobre rodas Food Truck (Yakissoba Na Kombi)JF MG início das atividades Fevereiro 2008.
    marcoscbarreto@terra.com.br

Deixe uma resposta

Como a tecnologia pode ser adaptada aos novos consumidores dos restaurantes

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados