O vinho orgânico tem um sistema de produção de base ecológica, com o uso de boas práticas agrícolas para manutenção e melhoria da fertilidade do solo.

Os vinhos artesanais e orgânicos possuem uma produção muito mais natural e saudável, tanto para o meio ambiente, como para o organismo do consumidor, pois possuem uma menor adição de produtos químicos, conservantes e não carregam resquícios de pesticidas.

Foi pensando em gerar menor impacto ambiental e na segurança para a saúde do consumidor, que Ariel Kogan, argentino que vive no Brasil há 10 anos, vem trabalhando em torno de políticas e práticas de desenvolvimento sustentável. Há quatro anos, uma nova paixão também tomou seu tempo: a importação e distribuição de vinhos. Um trabalho que desenvolveu junto à sua família em Mendoza, na Argentina. Agora, eles decidiram criar novas pontes e estão lançando no mercado seu próprio vinho: Regeneración.

De Mendoza, na Argentina, o vinho Regeneración

Além de ser um vinho 100% orgânico, outro grande diferencial da linha é a utilização de uma parcela do valor de venda que é revertida para a Fundação Tikun, que trabalha com o objetivo de regenerar a biodiversidade nas províncias de Mendoza e San Juan, na Argentina, por meio do reflorestamento com espécies nativas de algarrobos, que foram desmatados na região. “Muitos especialistas afirmam que não temos mais tempo apenas para construir um modelo de desenvolvimento sustentável para a humanidade. Precisamos com urgência da regeneração dos ecossistemas e serviços ambientais que degradam ou destruímos”. afirma Ariel.

O varietal escolhido para o vinho foi Bonarda, que é a segunda uva mais produzida na Argentina, responsável por deixar o vinho com aromas frutados, fresco, macio e com uma boa acidez. A produção realizada somente com uva Bonarda é muito rara, mostrando outro diferencial do Regeneración.

Com seu foco sustentável, a marca reverte 50 centavos de dólar por cada garrafa vendida diretamente para a Fundação Tikun, que já reflorestou mais de 28 hectares com árvores nativas na região de Mendoza na Argentina. São mais de 6.000 plantas em viveiro, em torno de 400 mudas por hectare.

A Fundação Tikun já reflorestou mais de 28 hectares com árvores nativas na região de Mendoza

E, para que não haja desconhecimento ou desconfiança do processo de reflorestamento, a linha conta com um sistema online que mostra ao vivo o plantio  o crescimento das áreas reflorestadas. “Queremos que o consumidor final possa acompanhar cada árvore correspondente às garrafas vendida.” afirma Ariel Kogan. “A parceria estratégica com o Conicet, o principal centro de pesquisa na Argentina, nos ajuda a embasar cientificamente o impacto real do projeto e escolher as melhores espécies para o plantio”, conclui.

Vinhos Regenaración

facebook – https://www.facebook.com/Regeneracion-Wines-231897383983984/

 

Por Redação

Fotos: Divulgação

 

Deixe uma resposta

Chef Meia Noite, do Capim Santo: “Não escolhi a cozinha: ela que me chamou”

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2017 Infood - Todos os direitos reservados