Durante a Fispal,  aconteceu a segunda edição do Fórum Gestão a Mesa realizado pela Informa e pela Abrasel com apoio da Infood. Um dos encontros reuniu Daniel Borges, sócio fundador da BrainCloud e Fernando Junior, do Grupo Meet, responsável pelo Restaurante Porcão de Belo Horizonte, com o desafio de falar sobre Marketing digital para os restaurantes.

Os dois profissionais se reuniram a convite da Abrasel para desenvolver uma palestra sobre o tema ‘Marketing Digital como Diferencial de Sucesso no Negócio’, e abrem nossa cobertura das melhores palestras do Fórum para quem não pode participar dos encontros.

Com a expansão das mídias sociais, o marketing digital é uma ferramenta indispensável para o desenvolvimento de um plano de comunicação de qualquer negócio na gastronomia. A palestra reuniu 10 dicas para o gerenciamento do marketing digital do seu restaurante.

Daniel abriu sua apresentação provocando o público com uma pergunta: “O que mudou dentro desta história do marketing digital para a comunicação tradicional? Eu entendo que o principal pilar é a inversão entre a equipe que cria um conteúdo e a equipe que distribui este conteúdo. Antes a gente criava uma arte, um panfleto, um rótulo e então íamos até uma gráfica e contratávamos a impressão. Quando chegava um milheiro das peças, pensávamos em como distribuir. Hoje, com o marketing digital, já é possível pensarmos num tipo de segmentação, em que as equipes de distribuição, de segmentação de conteúdo, é quem devem orientar as equipes de criação de conteúdo do que deve ser criado para cada segmento de público.”

Daniel Borges e Fernando Junior

1ª ação: escolha o objetivo e o posicionamento correto dos seus anúncios no Facebook Ads

Muitos de vocês já impulsionaram alguma coisa no Facebook, mas a maioria impulsiona usando o botão azul de impulsionar. A nossa recomendação é que você faça o processo a partir do gerenciador de anúncios, tela onde você pode escolher o objetivo do seu anúncio na maior ferramenta de anúncio das redes sociais, tanto para Facebook como para o Instagram.

Botão azul usado para impulsionar uma publicação

O que muda com a escolha dos objetivos? Muda o criativo do anúncio, a forma como o conteúdo vai se apresentar, se ele é um post, se ele é um vídeo, se ele é um vídeo que tem um botão. Também é possível definir o modelo de compra, isto é, como o canal vai cobrar de vocês.

Tela do gerenciador de anúncios na etapa de definição do objetivo

O objetivo de tráfego significa que você quer levar alguém do Facebook para outro ambiente.  Você pode  pagar  o Facebook somente se alguém de fato só clicar no seu anúncio. Você pode criar um anúncio voltado para a geração de cadastro e, neste caso, os seus 100 reais só serão consumidos se de fato alguém gerar um cadastro no seu site.

Pode-se até mesmo estabelecer como objetivo as visitas no seu restaurante. Hoje, o Facebook já tem uma integração com o que acontece no seu estabelecimento. Neste caso, você só paga se a pessoa de fato visitar o seu restaurante.

Usando o gerenciador de anúncios, você também pode escolher o posicionamento correto do seu anúncio. Você pode escolher para  que seu anúncio apareça no feed de notícias.  Um posição que é quase transparente, por não parecer uma ação paga,  gerando um maior engajamento.  Ou pode optar por outro formato de anúncio, ou que o anúncio apareça só no Instagram, por exemplo.

2ª Ação: Crie condições especiais baseada nos dados demográficos do Facebook Ads

Na Brain Cloud já presenciamos  estabelecimentos que aumentaram em 50% o seu faturamento apenas observando esta dica. Quando fazemos uma segmentação no Facebook, muitas vezes partimos de uma localização, de uma faixa etária, sexo e até mesmo dos interesses. Podemos escolher pessoas que gostam de churrasco, de cerveja ou de vinho por exemplo.

Só que quando isso é feito, quando escolhemos um destes interesses, passamos a competir com grandes players do mercado. Quando eu falo que quero atingir o público que gosta de cerveja, eu estou competindo com a Skol, com a Brahma, com a Heineken…

Podemos segmentar um conteúdo para pessoas que fazem aniversário na semana seguinte. Podemos segmentar o conteúdo para pessoas que ficaram noivas nos últimos nove meses. Podemos escolher o conteúdo baseado na  segmentação que a gente quer trabalhar.

Na segmentação demográfica, temos localização, faixa etária e aniversariantes do mês

O Fernando nos pediu para aumentar o número de reservas para comemorar os aniversários no Porcão.  No objetivo, vamos escolher mensagens, a gente quer que as pessoas entrem em contato. Para isso criamos um conteúdo ‘comemore seu aniversário no Porcão’.

A mensagem só apareceu para pessoas  que estavam fazendo aniversário na semana seguinte.  Vamos aos resultados: com 66 reais investidos, tivemos 128 cliques no botão e 33 cupons retirados.  Falando de resultados, mas sem abrir os números, mas conhecendo o tíquete médio do Porcão, posso dizer que se 5 aniversários forem fechados, já  terá valido a pena.

Exemplo de criativo para ação de aniversário

No marketing digital, podemos fazer um teste, como o que foi feito para o Porcão. Nos chamamos de prototipar um teste para descobrir se ação está correta com um pequeno investimento. Dando certo, nós podemos aumentar o valor para gerar escala, como aconteceu no exemplo do Porcão. Mas se desse errado, a gente pivotava, isto é, voltava para o começo e mudava a ação. No marketing digital, erramos rápido e erramos barato e, com isto, aprendemos para gerar o resultado de fato.

3ª Ação: Utilize públicos personalizados no Facebook Ads para reimpactar sua audiência

Existe um tipo de segmentação também no Facebook Ads, e é sempre bom lembrar que quando estou falando de Facebook Ads, isto vale para ações tanto no Facebook como no Instagram, pois o Facebook Ads é uma ferramenta de anúncio para as duas redes.

Posso reimpactar pessoas que entraram no meu site, ou pessoas que se envolveram com algum conteúdo de minha marca no Fabebook ou Instagram. Para que isso serve? Hoje, o consumidor está exposto a um volume tremendo de informações sendo veiculadas nestes canais. Você precisa garantir que seu consumidor seja impactado com sua mensagem.

Você pode reimpactar pessoas que curtiram sua página

Não duvide que o público que vai ao restaurante de vocês, ou no seu bar, também não está sendo disputado por outros restaurantes e por outros bares. Se você não perseguir seu consumidor, se você não o reimpactar  várias e várias vezes, muito provavelmente você não conseguir a atenção dele ou sua fidelização. O Facebook facilita sua vida. Com poucos cliques, por exemplo, você pode selecionar envolvimento e definir que a campanha reimpacte pessoas que viram até 75% de um vídeo no seu site.

Hoje, você pode até mesmo usar atividades offline, por exemplo, impactar pessoas que foram no seu estabelecimento. Alguma vez você já pesquisou geladeira on-line e clicou num anúncio. É um inferno aquele anúncio segue você o resto da vida. Agora imagine se você impactar um consumidor que esteve no seu estabelecimento e ficou mais de quinze minutos. Imagine ele chegando em casa ele vendo o seu anúncio no feed de notícias.

4ª Ação: Crie uma segmentação no Facebook Ads baseado no seu mailing de clientes

A ideia aqui é criar uma segmentação no Facebook Ads baseado no seu mailing de clientes.  Para isso você vai usar um conversor do Facebook em que você pode fornecer um nome completo, ou o número de telefone do seu cliente, e então criar um  público para segmentação.

Imagine aproveitar os seus cadastros, o seu CRM, sua lista de clientes, e depois reimpactá-los nas redes sociais. Eu acredito que isto será um dos próximos vetores de crescimento para alimentação fora do lar.

5ª Ação: Expanda sua segmentação usando públicos semelhantes no Facebook Ads

Nem todas empresas têm uma base de mailing pronta para uso. Hoje, o Porcão tem um mailing de 28 mil pessoas, mas se você tem um pequeno mailing, o Facebook tem uma ferramenta para te ajudar.

O Facebook usa um algoritmo que permite que você crie a partir de uma audiência pequena, de 100 pessoas, de 150 pessoas, de seus clientes fieis, um grupo maior. Você só precisa buscar a opção de público semelhante. Com isto, você vai expandir  sua cobertura  baseado no comportamento digital  do seu público fiel, da sua base de 100, de 150 pessoas. Você vai atingir um público maior, baseado no perfil do público fiel.

Daniel Borges

6ª Ação: Potencialize o Instagram do seu negócio

Hoje, não tem como fugir: o Instagram é uma das principais redes sociais. O Facebook é uma ferramenta útil: se você perder seu cachorro, você vai postar lá. Mas o Instagram já é uma rede social que exige um pouco mais de conteúdo passivo, um conteúdo mais verdadeiro. Outra vantagem é que o alcance orgânico do Instagram é maior que o alcance orgânico do Facebook. Isto significa que o Facebook é mais refém de campanhas pagas do que o próprio Instagram.

7ª Ação:  Utilize Google Trends

Está é uma ferramenta muito fácil de usar, muito intuitiva e gratuita. O que o Google Trends permite é que você meça o índice de popularidade de determinadas palavras. E você pode inclusive fazer comparações.

Um exemplo de pesquisa no Google Trends: a popularidade de 4 jogadores nas buscas no Brasil

Se você quer chamar atenção, não pode inventar. Veja os assuntos que estão em alta. Eles podem ser utilizados para chamar atenção do seu público. É a hora que o pessoal da distribuição de conteúdo instrui o pessoal que produz conteúdo, eles orientam  para fazer uma arte que chame mais  atenção, que remeta a isto que está sendo conversado nas redes.

8ª Ação: otimizar o perfil do meu negócio

O perfil do meu negócio, o business no Google, é como uma identidade do Google para negócios locais. Isto é uma coisa muito importante. Este perfil  assume a posição zero com o Google maps,  assim ele é integrado ao Waze, ao Uber, ao Cabify. Isto significa que faz sentido você ter um perfil otimizado e estimular seus clientes para isso, para que isto se  torne relevante.

Perfil do Porcão no Google
Posição zero do Porcão no Google Maps

9ª Ação: Utilize o Google AdWords

Para você utilizar um anúncio de texto, o que para mim é o coração do Google AdWords, e entender que o conteúdo é o que está atrás do anúncio. A pessoa tem que clicar no anúncio para acessar seu site, e você consegue no texto realizar um filtro completamente customizado com a escolha das palavras.

Vou dar um exemplo. Nós trabalhamos para uma empresas de joias e lançamos o e-commerce deles na Black Friday. Tivemos a ideia de  trabalhar com um texto oferecendo 20% de desconto em todo o site. Este é um exemplo onde pivotamos, isto é, tivemos que começar de novo.  Em 30 minutos, tivemos um grande número de pessoas entrando no site, mas não eram pessoas qualificadas para este consumo. Eram pessoas que buscavam semi-joias ou outras coisas.

Como no Google AdWords você só paga pelo clique, não há motivo para você trazer um visitante que não esteja qualificado para seu produto. Nós pivotamos, mudando rapidamente o texto para joias de alto luxo com certificado internacional. Com a mudança, não tivemos mais um monte de gente clicando, mas quem clicou comprou, e é isto que vale a pena.

No Google Adwords, existem três formas de compra. Você pode comprar por CPM, que é o custo por cada mil vezes que o anúncio aparece para os consumidores. Você pode comprar por clique, definindo um lance, um valor de 50 centavos a um real e pagar apenas quando o consumidor clicar no seu anúncio. E a terceira forma é o pagamento por aquisição, o CPA. Neste caso, a equipe de implementação vai instalar um pixel na sua página de obrigado (página de confirmação da compra). Página de obrigado,é a última página exibida quando a pessoa termina o processo de uma reserva no seu restaurante. Quando ela chega ali, o pixel vai definir que a reserva foi feita, então só assim você será cobrado pelo Google.

10ª Ação: Não existe eu acho, existe Facebook Insights e Google Analytics

Já atendemos várias empresas que não tinham acesso a sua página do Google Analytics. As agências que prestavam serviço para estes clientes pegavam o acesso e não passavam para o cliente. O cérebro digital de sua empresa é o Google Analytics. Entenda que a grande questão do marketing digital é o poder de mensurar. Assim você pode pivotar e começar tudo de novo. Você erra rápido, erra barato, prototipa uma solução e consegue os melhores resultados, de forma dinâmica.

Mensurem o tempo inteiro, e tenham acesso às ferramentas que são de vocês. Google Analytics, Google adWords. Você também pode usar o Facebook Insights e o Facebook Ads para descobrir formas de melhorar seu negócio.  Estas ferramentas oferecem inteligência digital  para o negócio de vocês.

 

Palestra Daniel Borges
Daniel Borges sócio fundador da Brain Cloud  é um profissional de Marketing Digital, certificado internacionalmente pelo Google Inc. em Publicidade em Rede de Pesquisa, Google Analytics, Google Adwords e Venda de Soluções Digitais. Proficiência em Inbound Marketing pela Hubspot. Já assumiu o marketing de mais de 150 empresas em diferentes mercados.  Criador do primeiro Vlog publicitário do Brasil e cofundador do primeiro escritório especializado em Storytelling.

 

Brain Cloud Inovação, Estratégia, Marketing Digital e Tecnologia

https://www.braincloud.com.br/

Facebook Ads

https://www.facebook.com/business

Google Trends

https://trends.google.com.br/trends/?geo=BR

Google AdWords:

https://adwords.google.com/intl/pt-BR_br/start/?subid=br-pt-ha-g-aw-c-plt_1-google_adwords!o2~-1030134694-261859449514-kwd-12340353

Google Analytcs

https://www.google.com/analytics/#?modal_active=none

Facebook Insigts

https://www.facebook.com/iq/advertising-insights?ref=fbb_ens

 

 

Por Redação

Fotos: Danilo Viegas

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Tsyuoshi Murakami: “O cozinheiro tem que saber escutar para aprender”

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2018 Infood - Todos os direitos reservados