O BIM (Building Information Modelling ou Modelagem da Informação da Construção) já é uma realidade no setor de Arquitetura, Engenharia, Construção e Operação (AECO) no Brasil.

BIM nada mais é do que um conjunto de informações geradas e mantidas durante todo o ciclo de vida de um edifício. Trata-se de uma construção virtual equivalente a uma edificação real. Seu objetivo é simular a edificação e entender seu comportamento antes de sua construção real ser iniciada.

Dentro da plataforma, o Revit é uma das ferramentas mais utilizadas para modelagem 3D, sendo inclusive, recomendada pela FCSI, a Sociedade Internacional de Consultores de Foodservice da qual os gestores do StudioIno fazem parte.

Estou ministrando um treinamento para toda a equipe sobre BIM já que, em maio do ano passado, o Governo Federal assinou um decreto com a estratégia nacional de implantação da plataforma em território nacional. Como o BIM não é algo que seja possível implantar de uma hora para outra, montamos a capacitação para preparar nosso time e poder oferecer essa tecnologia aos nossos clientes.

Benefício do BIM para os clientes

O BIM oferece benefícios ao empreendimento em todo o seu ciclo de vida. Utilizando-se a plataforma, o projeto deixa de ser elaborado da forma tradicional, evoluindo para a modelagem virtual do que se pretende construir. Além disso, o software permite a inclusão de informações em todos os elementos que serão utilizados no modelo.

 Por exemplo, uma parede deixa de ser duas linhas paralelas, para receber características dos materiais que a compõem. Os equipamentos deixam de ser retângulos, podendo ter diversos dados agregados que podem variar desde as informações das conexões, instalação, custo ou até mesmo os procedimentos de manutenção.

Também podemos citar ainda outros benefícios na fase inicial do ciclo de desenvolvimento do projeto: o trabalho colaborativo da equipe, a compatibilização entre as disciplinas dos projetos, e o levantamento praticamente automático de quantitativos. Muitas vezes, as interferências de obra só são percebidas e verificadas na etapa de construção. Com as vantagens trazidas pelo BIM, como por exemplo o “clash detection”, as interferências poderão ser analisadas na fase de modelagem.

O resultado será traduzido em redução de custo e tempo de obra. Um exemplo desses ganhos está na implantação de lojas de fast-food em shopping centers com espaços cada vez menores, tornando estas construções cada vez mais complexas pois, temos por exemplo várias redes concorrendo para serem instaladas em pequenas áreas. A metodologia BIM nos ajuda a “enxergar” todas essas interferências com mais clareza e detalhes.

Na fase de operação do ciclo de vida, os (as) proprietários (as) das lojas têm um benefício muito claro com a utilização do sistema BIM. Eles (as) podem se valer das informações disponibilizadas no modelo para gerir a manutenção dos equipamentos, interligando o software a uma ferramenta de Facilities Management.

Desafios na implantação do BIM

Além do investimento em treinamento, software e procedimentos, acredito que uma das maiores dificuldades que os projetistas de foodservice sentem na hora de implantar o sistema é a criação das famílias BIM para serem utilizadas nos modelos. 

Para funcionar de forma integrada, o BIM deve conter uma biblioteca de informações sobre materiais e equipamentos. Atualmente, esses dados ainda não estão plenamente disponíveis quando se trata de itens de fabricantes brasileiros, principalmente os desenvolvedores de equipamentos para foodservice. Isso representa um desafio para empresas que estão adotando o sistema. Precisamos ter disponíveis informações assertivas dos equipamentos que serão especificados no projeto. Seria fundamental a parceria dos fabricantes, que poderiam disseminar as especificações.

Os projetistas podem criar as bibliotecas sem informações dos fabricantes. Porém, esse não é cenário ideal, já que os equipamentos sofrem alterações constantes, incorporando novas tecnologias, e somente as fábricas têm essas informações constantemente atualizadas. Criar bibliotecas sem dados corretos acaba indo na contramão da metodologia BIM.

Os fabricantes tendem a confundir o desenvolvimento da família para uma ferramenta BIM com os projetos de fabricação dos equipamentos. Não é bem assim. A modelagem é mais simples já que não são necessários detalhamentos dos componentes, mas sim, informações necessárias para a instalação desses equipamentos.

Nos Estados Unidos, já estão sendo utilizadas plataformas nas quais os fabricantes disponibilizam as famílias para os projetistas fazerem o download. O que falta nesta plataforma, a meu ver, é a padronização na confecção dessas famílias disponibilizadas, mas já é um avanço.

Enquanto não se tem as famílias das marcas brasileiras, utiliza-se as informações fornecidas por fábricas internacionais e adapta-se os dados para o mercado nacional.

Acredito que a parceria com os fabricantes de equipamentos é fundamental para resolver esse problema, e para que nós possamos todos usufruirmos as vantagens da plataforma BIM.

Benefícios que são significativos para projetistas, empreendedores e operadores de foodservice, e fornecedores e, neste sentido, o FCSI deu um grande passo em sua última reunião mensal, formando uma comissão para o desenvolvimento BIM junto aos fabricantes nacionais.

Treinamento

Os profissionais de arquitetura do StudioIno estão passando por capacitações para aprimorarem os conhecimentos em BIM, a plataforma mundial para projetos desse tipo. As aulas focam em Autodesk Revit. O treinamento foi iniciado em fevereiro.

Texto:
Isamar Marchini Magalhães
*Isamar Marchini Magalhães é engenheira no StudioIno. Especialista em BIM. Trabalha com Autodesk Revit desde 2016 e é BIM Manager certificada pela Zigurat Institute of Technology e nossoBim.

StudioIno

www.studioino.com

FCSI

www.fcsi.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2019 Infood - Todos os direitos reservados