Muito se discute sobre fazer ou não uma pós graduação, tendo em vista o tempo e dinheiro investido. Mas dentro de um processo seletivo, ela é sempre bem vista pelo recrutador, sendo um significativo diferencial.  Além disso, “facilita numa promoção, ajudando também para aqueles que aspiram a um cargo gerencial”, de acordo com o Coordenador do Curso de Pós Graduação de Gastronomia da FMU e da Anhembi Morumbi, Luiz Cezar Araujo.

A FMU, que não tinha antes um curso de pós em gastronomia, dá início nesse semestre a seu curso de pós graduação com o curso Cozinha Brasileira. A faculdade fez uma parceria com o Instituto Brasil a Gosto, da Ana Luiza Trajano. Juntos, desenvolveram esse curso de uma maneira inovadora. “Diferentemente de todos os outros cursos de Cozinha Brasileira, em que se divide e estuda cada região do país, nós focamos nos produtos. Temos matérias como milho, mandioca, arroz, peixe, horta, pomar, queijo, embutido, carnes, castanhas, gorduras, cana de açúcar. E iremos abordar dentro de cada uma dessas disciplinas, todas as regiões. Ao invés de dividir o Brasil por regiões, dividimos o Brasil por produtos principais”, explica Luiz.  “Isso faz com que tenhamos uma leitura mais ampliada da cozinha brasileira”, finaliza o coordenador.

O único pré-requisito para se fazer o curso é ter um diploma de graduação, em qualquer área. Ele é focado em prática, sendo que cerca de 70% das aulas são práticas, mas com abordagem teórica também.  O curso de pós de Cozinha Brasileira da FMU acontece aos sábados, e é feito em 2 semestres de aulas e mais 3 meses para se desenvolver o TCC.

 

Pós Graduação em Cozinha Brasileira

https://portal.fmu.br/pos-graduacao/cursos/cozinha-brasileira/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como uma brigada de cozinha organizada pode trazer lucros e economia

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2018 Infood - Todos os direitos reservados