Especial Serviço do salão

Tão relevante quanto a cozinha e os drinques, o serviço do salão é de grande importância para um bom desempenho de um restaurante e de um bar.  É comum que se diga no mercado que um consumidor pode até voltar a um lugar onde não comeu tão bem mas foi bem tratado, mas não voltará a um restaurante com boa comida onde não foi bem tratado.

Apesar deste conceito ser confirmado por diversos profissionais do ramo, ele não pode ser validado cientificamente. Mas o fato é que uma casa pode ter a melhor comida do mundo, mas, se o serviço do salão não for agradável, a experiência do cliente será comprometida.

Infood foi ouvir especialistas para entender onde pode estar o problema e, principalmente, para descobrir como eles estão preparando suas equipes para oferecer uma excelência no serviço em seus negócios.

O serviço do salão pode comprometer a experiência do cliente

Quando se tenta descrever qual a diferença entre um restaurante três estrelas Michelin dos demais, é comum que chefs e restaurateurs definam um serviço muito acima do padrão, com profissionais treinados que se apresentam no salão quase coreografados.

Por ser muitas vezes entendido como subjetivo, o trabalho do serviço do salão nos restaurantes, bares e em qualquer tipo de negócio na gastronomia muitas vezes é deixado de lado. Por falta de conteúdo e formas de avaliação, é comum vermos as casas sendo muito mais avaliadas pela qualidade dos pratos do que pela forma como servem os clientes. Mas, então, por que se fala tão pouco sobre os conceitos e técnicas envolvidos no serviço na gastronomia?

Para ler a matéria completa acesse: https://infood.com.br/o-servico-do-salao-pode-comprometer-a-experiencia-do-cliente/

Carolina Bastos do Jiquitaia: “É importante um serviço informal sem ser invasivo”

Carolina Bastos é sócia e irmã de Marcelo Correa Bastos, do restaurante Jiquitaia. Essa união dos dois faz o sucesso da casa, que é das mais requisitadas quando se fala em comida brasileira.

Autodidata no que se refere aos serviços de salão, Carolina, que é formada em economia, aprendeu o que sabe sobre atendimento na prática. “Existe um buraco, e espero que em breve surjam cursos nessa área de serviço.”

Para ler a matéria completa acesse: https://infood.com.br/carolina-bastos-do-jiquitaia-e-importante-um-servico-informal-sem-ser-invasivo/

Maurício Cavalcante: “O serviço é peça fundamental de sucesso de qualquer restaurante”

Maurício Cavalcante, 53 anos, é um dos sócios do Più Restaurante. Ele trabalha há cerca de 30 anos na área de serviço de salão. Sua vida inteira foi garçom, maitre, gerente… De quatro anos para cá, montou três restaurantes.

Tudo o que aprendeu foi na prática, dentro do salão de restaurantes. Para Maurício, o serviço é fundamental. “É o que une todo o investimento que a pessoa faz no negócio e a comida boa que ele quer oferecer”.

Para ler a matéria completa acesse: https://infood.com.br/mauricio-cavalcante-o-servico-e-peca-fundamental-de-sucesso-de-qualquer-restaurante/

Armando Amaré: A hospitalidade está vinculada à experiência, é preciso ter uma equipe feliz

Quando o assunto é hospitalidade e serviço de salão, um dos novos talentos da nova geração especializado no assunto é  Armando Amaré, 35, restaurateur paulistano da nova geração, que tem 18 anos de experiência no mercado de restaurantes. Começou como garçom, mas foi também bartender, boqueta e gerente, até chegar a ter suas próprias casas. Hoje comanda os bares Negroni e Estepe, além do recém-inaugurado Itsu Restaurante, com 60 lugares.

Para ler a matéria completa acesse: https://infood.com.br/armando-amare-a-hospitalidade-esta-vinculada-a-experiencia-e-preciso-ter-uma-equipe-feliz/

Atendimento: um vetor decisivo de sucesso no negócio

Você já se perguntou como um negócio de gastronomia é pensado? Vejo os planos de negócios com investimentos elevados, contemplando muitas questões como marketing, arquitetura, equipamentos, entre outras coisas, mas raríssimas vezes encontro o perfil do atendimento que o empreendedor quer para sua casa. A questão que vejo é: Quero que meus garçons façam um bom atendimento…Mas, não se pensa no perfil de colaborador, na montagem de uma descrição de cargo, ou nas características que essas pessoas devem apresentar.

Para a ler a matéria completa acesse: https://infood.com.br/atendimento-um-vetor-decisivo-de-sucesso-no-negocio/

Primeiro encontro de Serviço e Hospitalidade do Brasil

Quando se fala em gastronomia, tudo se remete ao chef. Mas alguém já parou para pensar que o sucesso daquele prato também depende de quem o serve? Foi pensando no profissional da sala e do bar que a FAM – Centro Universitário das Américas – promoveu no último dia 3 de dezembro o primeiro encontro de Serviço e Hospitalidade do Brasil.

 

Para ler a matéria completa acesse: https://infood.com.br/primeiro-encontro-de-servico-e-hospitalidade-do-brasil/

O turismo gastronômico como meio de desenvolvimento local

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2018 Infood - Todos os direitos reservados