Após meses de expectativa, o chef Felipe Bronze inaugura hoje o Pipo no MIS – Museu da Imagem e do Som, seu primeiro restaurante na capital paulista. Nessas primeiras semanas, a casa atenderá apenas com reservas.

Com um braseiro de cinco metros no meio da sala e um balcão onde os pratos são finalizados diante do público, o Pipo promete provocar uma verdadeira experiência sensorial, com cheiros, sabores e até mesmo os sons da brasa e das ervas queimando.

Embora tenha tido um restaurante que também se chamava Pipo, Felipe garante que não são iguais: “Nunca faria o mesmo restaurante, mas uso o mesmo nome – que, na verdade, é um apelido que eu tinha na infância – pois quero que façamos uma embaixada carioca no MIS”, revela.

A estrutura do cardápio terá semelhanças com o antigo Pipo, com mini-sanduíches e comida para compartilhar, mas agregando o conceito da brasa do Oro – restaurante duas estrelas Michelin do chef no Rio de Janeiro.

O clima também é o de informalidade, com preços mais inclusivos. “O Pipo é a minha cozinha do carioca cosmopolita, que pode existir em qualquer lugar, pois essa energia sempre será absorvida onde estiver”, conta o chef.

A equipe do Pipo em São Paulo contará com dois jovens chefs: Henrique Ide e Rafaela Fávaro, que irão atuar lado a lado, comandando a cozinha e garantindo a manutenção do conceito e da excelência pela qual Felipe Bronze é conhecido.

O conceito arquitetônico e paisagístico é bastante solar, com cores claras e um piso que faz lembrar a areia da praia. No salão, kokedamas – técnica japonesa que fornece uma alternativa para suspender, sem nenhum tipo de jardineira, espécies de plantas que precisam de terra – de Laura Sugimoto, do Wabi-sabi Ateliê.

Felipe Bronze

As arquitetas Renata Castilho e Camila Buciani, do escritório RCB Arquitetura, assinam o projeto do restaurante. “O salão principal é reto, sem interferência de pilastras, e se integra com a varanda”, explica Castilho. As portas pivotantes de madeira ripada compõem de maneira leve do ambiente principal à varanda, construída especificamente para o Pipo. A parte da cozinha em que são finalizados os pratos é aberta para o salão, o que deve agradar aqueles clientes que gostam de acompanhar a preparação da comida.

O bar também recebeu esse toque natural e apresenta uma parede verde vertical, potencializando ainda mais as energias do Pipo.  No salão há ainda uma intervenção artística feita pelo carioca TOZ, amigo de infância de Felipe, dando cor ao ambiente em que predominam os tons de madeira e a cor branca. “Nossa principal referência foi a personalidade de Felipe Bronze: simples e de alto astral sem deixar de ser elegante”, conclui Buciani.

Pipo

MIS – Museu da Imagem e do Som
Av. Europa, 158, Jd. Europa – São Paulo – SP
reservas@piporestaurante.com
Fotos: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2019 Infood - Todos os direitos reservados