Com mais de 35 institutos em 20 países com 20 mil estudantes, a tradicional escola francesa de gastronomia inaugurou a Le Cordon Bleu em São Paulo. Na noite de ontem, com uma cerimônia na sede da escola na Vila Madalena, contou com a presença do presidente da Le Cordon Bleu International , André Cointreau e do presidente da Anima Educação, Daniel Faccini.

Claudio Baran, Daniel Faccini Castanho, André Cointreau, Patrick Martin e Sofia Mesquita

A Le Cordon Bleu São Paulo Instituto de Artes Culinárias é fruto de uma joint venture entre a Anima Educação e o grupo Le Cordon Bleu assinado no início de 2016.

A escola conta com biblioteca, auditórios para aulas teóricas e sete cozinhas profissionais: duas dedicadas às aulas de demonstração, duas para cozinha, uma para confeitaria e padaria, uma polivalente e outra para preparo e produção, sendo que todas seguem o padrão das cozinhas internacionais do Instituto.

Cozinha dedicada à aula de demonstração

Sendo uma data muito importante para a gastronomia brasileira, o presidente da Anima Educação, Daniel Faccini Castanho destacou a sua alegria em concretizar esse sonho antigo da abertura da escola: “A inauguração foi a coroação dessa primeira fase. Foi um momento mágico pois demandou muito trabalho, esforço e competência de todos os envolvidos. Agora começamos pra valer a concretizar o propósito de transformar a gastronomia do país, unindo sabores e saberes!

Daniel Faccini Castanho, presidente da Anima Educação durante coletiva de imprensa

As aulas começam no dia 21 de maio, e a escola oferece os diplomas de Cuisine e de Pâtisserie. Cada diploma está dividido em 3 certificados: básico, intermediário e superior, com uma carga horária de 180 horas de duração cada certificado de Cuisine e de 120 horas cada certificado de Pâtisserie. O aluno optar por fazer os dois diplomas simultaneamente, fazendo o Grand Diplôme.

Presidente do Le Cordon Bleu André Cointreau

Quem comandou a implementação da escola no Brasil foi o chef Patrick Martin, diretor técnico da Le Cordon Bleu Brasil, também encarregado da abertura da escola no México e Japão. De acordo com o chef, “os programas são iguais em todo o mundo, mas foram feitas algumas adaptações para o mercado brasileiro.”

Chef Patrick Martin, diretor técnico da Le Cordon Bleu Brasil

A chef Renata Braune é a responsável pela cozinha de preparo e produção da escola, ajudando a montar a estrutura de fornecedores, fazendo a base da escola, e também irá lecionar no instituto. Ela, que cursou a Le Cordon Bleu em Paris há 27 anos, tinha como projeto de vida trabalhar na instituição: “É a realização de meu sonho. Estava esperando a LCB vir para o Brasil para poder trabalhar na escola”, afirma a chef.

Chef Renata Braune

As aulas na unidade de São Paulo começam no dia 21 de maio, mas o presidente da Anima afirmou que existe a intenção de se abrir mais escolas Le Cordon Bleu em outros estados brasileiros, “mas ainda sem cronograma nem portfólio de cursos definidos.

 

 

Le Cordon Bleu São Paulo

Rua Natingui, 862, 1º andar – Vila Madalena – São Paulo/SP
Tel. (11) 4302-2611
https://www.cordonbleu.edu/sao-paulo/home/pt-br

 

Por Redação
Fotos: Heverton Leal

 

4 ideias sobre “Inaugurada a escola Le Cordon Bleu em São Paulo”

  1. Luciano disse:

    Boa noite, gostaria de saber sobre os valores.

  2. Ivan Oliveira disse:

    Qual o curso

  3. Infood disse:

    Ivan, você encontra todas as informações no site da escola https://www.cordonbleu.edu/sao-paulo/home/pt-br

  4. Infood disse:

    Luciano, você encontra todas as informações no site da escola https://www.cordonbleu.edu/sao-paulo/home/pt-br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como uma brigada de cozinha organizada pode trazer lucros e economia

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2018 Infood - Todos os direitos reservados