A origem do Negroni é um tanto controversa, porém, a história que até  então é considerada “verdadeira” é a de que o coquetel foi criado em 1919, em Florença, na Itália, pelo bartender Fosco Scarselli. A narrativa conta que o Conde Camillo Negroni havia solicitado um “americano” mais forte do que o convencional (trata-se de uma bebida que era composta por Campari, vermute tinto e soda) e a partir deste pedido, Scarselli teve o insight de substituir a soda pelo gim. Foi então que nasceu o Negroni em sua composição original.

A democracia no preparo é um dos maiores pontos fortes do Negroni. Bartenders, mixologistas e até mesmo admiradores do drink desenvolvem constantemente variações da bebida que podem se adequar mais ao gosto pessoal e/ou do cliente.

No bar Apothek, por exemplo, foram desenvolvidas versões da bebida contendo licor, marrasquino, cachaça e Jerez, enquanto no Guilhotina, o drink é servido com rooibos (arbusto utilizado para fazer chá) e chocolate.

Apesar das variações, o sabor sempre marcante do Negroni foi a principal característica que o consolidou perante os mais diversos gostos “Sem dúvida, o negroni é responsável por abrir o leque de paladares das pessoas. Com ele, o obstáculo do amargor foi ultrapassado”, enfatiza Paulo Freitas, embaixador da Campari no Brasil, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo.

Em 2018, a Drinks International, revista inglesa especializada em vinhos, destilados e cervejas, selecionou os 50 drinques mais vendidos em 106 bares ao redor do mundo. Nesta seleção, o Negroni ficou em segundo lugar, ultrapassando bebidas como Dry Martini, Mojito e Whisky Sour. A bebida, de fácil preparo e sofisticada, ganhou os quatro cantos do mundo, e é um excelente investimento para bares, casas e estabelecimentos cujo público-alvo seja de classe média para alta.

Em comemoração aos 100 anos do Negroni, algumas casas da capital paulista optaram por festejar a data apresentando novas versões da bebida. O Negroni, bar que leva o nome do drink, localizado em Pinheiros, irá celebrar o centenário da bebida e o aniversário de 3 anos da casa com uma versão especial do drink, que será servida de 05 a 10 de maio, e contará com Gin Martin Millers e vermute espanhol Fernando Castilha. Além disso, nesses dias, o bar receberá diversos chefs e bartenders que irão preparar versões personalizadas do negroni na hora.

O bartender Valter Bolinha, do Baretto, no Hotel Fasano, preparou uma carta especial contendo cinco opções que estarão disponíveis somente durante o mês de abril, em comemoração ao centenário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2019 Infood - Todos os direitos reservados