Em busca de alimentação saudável, muitos estão mudando seus hábitos alimentares. As pessoas estão diminuindo o consumo de produtos de origem animal, pensando não só na própria saúde, mas também na sustentabilidade e na ética. Esse comportamento está presente no Brasil e ocorre ao redor do mundo.

A preocupação crescente com a sustentabilidade fez surgir um movimento chamado “Segunda Sem Carne”, presente em 40 países. No Brasil a empresa Natura implantou o movimento em parceria com a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), e contribui para que colaboradores reflitam sobre os impactos do consumo de produtos de origem animal. Essa ação é a primeira a ser implantada no Brasil por uma empresa de grande porte.

Esse hábito acaba por mudar também o cenário de negócios, abrindo novas possibilidades para empreendedores no Brasil. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência em abril de 2018*, encomendada pela SVB, apurou-se que o número de pessoas que se alimentam só com vegetais e que, portanto, se declaram vegetarianas, é de 14%. Esse dado mostra um crescimento de 75% em comparação com a última pesquisa, realizada em 2012.

O mesmo estudo mostrou que existe uma considerável parte da população interessada em consumir produtos veganos. Uma questão levantada é sobre o preço deste estilo de alimentação não ser muito atrativo. 60% dos respondentes disseram que, se o preço fosse mais próximo ao da comida que estão acostumados a consumir, a adesão seria maior.

Outra informação importante é que, além dos preços altos, as embalagens não informam devidamente sobre os conteúdos, o que acaba por gerar falta de confiança e também de interesse por esses produtos à venda.  Percebe-se que os nichos de pessoas que se estão dispostas a consumir produtos veganos e vegetarianos tem sido atendido por restaurantes comuns que, mesmo não sendo direcionados a estes produtos, incluíram em seus cardápios lanches e pratos que atendem à exigência desse público.

Segundo a SVB, existem no Brasil cerca de 240 restaurantes veganos e vegetarianos. Este número tende a crescer por conta do aumento do público que opta por uma alimentação cada vez mais saudável, seja por problemas de saúde ou por qualidade de vida. O jornal O Estado de São Paulo, em matéria publicada em fevereiro de 2018, mostra que temos no Brasil um mercado de aproximadamente 5 milhões de veganos. A reportagem aponta ainda que as sobremesas veganas estão entre as tendências mundiais na gastronomia.

O que as pesquisas demonstram é que o mercado de gastronomia vegetariana e vegana estão em grande expansão, mesmo em tempos de crise. Esta é uma atrativa oportunidade de negócios para os empreendedores do segmento de restaurantes. Como vimos, são aproximadamente 240 em todo o Brasil, um número pequeno se pensarmos no crescente aumento de pessoas que seguem este estilo de vida.

 

Texto: Roseli Trevisan
*Pesquisa realizada em 142 municípios nas capitais, periferias e interiores das regiões Norte, Centro-Oeste, Nordeste, Sul e Sudeste do Brasil, tendo atingido pessoas de ambos os sexos, das classes AB, C e DE, com 16 anos ou mais, e utilizando a margem de erro geralmente estimada em 2 pontos percentuais, com um nível de confiança estatística de 95%. Roseli Trevisan é professora de negócios da Escola de Negócios e Hospitalidade do Centro Universitário FMU

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2019 Infood - Todos os direitos reservados