Um jantar com cerca de 350 pessoas marcou a cerimônia de divulgação dos resultados de mais um rodada de avaliações dos inspetores do Guia Michelin 2019. Como tem sido costume, o evento é um dos grandes encontros do setor, e uma oportunidade para boa conversa e relacionamento.

Conforme já destacado em matéria desta semana, o resultado da edição deste ano ficou assim:

– 32 restaurantes Bib Gourmand, sendo que deste número, entraram 7 novos restaurantes, mas saíram 8 que estavam na lista anterior.

– entre os restaurantes com uma estrela, há 15 restaurantes, sendo que foram 3 o número de restaurantes entrantes, e 4 que perderam sua estrela.

– com duas estrelas não aconteceu nenhuma mudança, já que os 3 restaurantes mantiveram sua posição e nenhum outro conseguiu a segunda estrela.

Jantar de divulgação do Guia Michelin 2019

A Infood participou da edição do Guia Michelin 2019 e traz para você o que aconteceu no evento com comentários de alguns dos participantes do jantar.

Carlos Bertolazzi, do Zena Caffé, comentou que o conceito do seu restaurante sempre foi de comida boa e preço justo, muito antes do Michelin chegar ao Brasil. “Acho atualmente, num país em que vivemos, cheio de incertezas e com crise, um restaurante que oferece uma boa comida num preço acessível, acaba sendo mais procurado. Acredito que as pessoas estejam bem de olho na lista dos Bib Gourmand, talvez até mais do que os estrelados, pois não querem gastar muito”.

Carlos Bertolazzi

Com duas casas na modalidade Bib Gourmand – Più e Piccolo, Marcelo Laskani explicou que não houve mudanças em seus restaurantes em função do Bib Gourmand. “A qualidade continua a mesma. É só o prestígio de ter esse prêmio da Michelin. Foi o nosso esforço que trouxe, mas não é o nosso objetivo. Foi mais uma consequência. “

Marcelo Laskani

O reconhecimento de Bib Gourmand para Cafira Foz, do Fitó, trouxe-lhe um ressignificado da profissão. “Eu também me valorizei, trazendo esse prêmio para mim.” A cozinheira também afirmou que, quando o resultado é anunciado, há um aquecimento do movimento do público de dois a três meses bem significativo.

Cafira Foz

Estreante do Bib Gourmand, Dagoberto Torres, do Barú Marisqueria estava radiante com o reconhecimento. “Estou muito feliz de trabalhar com uma equipe que se esforça tanto para fazer o seu melhor. O Bib Gourmand vai modificar a minha casa, mas irá potencializar o que já funciona muito bem lá.”

Dagoberto Torres

Outro que obteve o título de Bib Gourmand agora é Paulo Shin, do Komah. Ele acredita que o Michelin traz um respeito muito grande para qualquer cozinheiro. “Eu não trabalho de dólmã, mas hoje eu vim de dólmã, por respeito e reverência que eu tenho por eles.” A categoria Bib Gourmand é a que melhor se enquadra o Komah. “Nós fazemos o nosso melhor todos os dias. Representa a nossa casa e a nossa proposta: uma qualidade de serviço.”

Paulo Shin

A estrela, além de atrair público, nos coloca numa posição de termos sempre que entregar o nosso melhor para o cliente. Acaba sendo uma motivação para nós”, disse Felipe Rodrigues, do Tangará Jean-Georges.

Felipe Rodrigues

Com duas estrelas Michelin desde o ano passado, Felipe Bronze, do Oro, declarou que o restaurante está com muito mais público. “Principalmente estrangeiros. A resposta das estrelas para o público estrangeiro é bem rápida.

Felipe Bronze

Da mesma opinião, Thomas Troisgros, do Olympe,  acredita que a estrela dá uma referência para o estrangeiro que vem para a cidade. “Eles estão acostumados com o Guia, o que dá mais respaldo. Estar em Guia sempre melhora o movimento.”

Thoma Troisgros

Veterano quando se trata de estrelas, Marcelo Fernandes, do Kinoshita, dá a dica para se manter uma estrela. “Conquistar uma estrela é um desafio. Para manter, é preciso dar continuidade, preservando o trabalho. Deve-se colocar junto à equipe a importância da estrela. E ainda tentar correr atrás da segunda, numa busca incessante.” Mas conclui sobre o mais importante: “nunca podemos nos esquecer da estrela maior, que são os nossos clientes.”

Marcelo Fernandes

 Luis Filipe Souza, do Evvai, já tinha pensamentos para o futuro. “Estou sentindo aquela sensação de missão cumprida, mas já estou pensando o que vou fazer para manter a estrela, e melhorar ainda mais.”

Luiz Filipe Souza

Por Redação
Fotos: Arquivo Infood

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2019 Infood - Todos os direitos reservados