Com o atual cenário econômico brasileiro, o setor gastronômico sentiu algumas transformações. Houve mudança de hábitos na alimentação e adaptação dos consumidores com a nova realidade. A Relp! Aceleradora de Restaurantes realizou um estudo de Big Data para entender melhor como andam as preferências dos clientes que se alimentam fora do lar.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 34% dos brasileiros têm o hábito de realizar refeições fora de casa, chegando a consumir 25% de sua renda, por mês, com alimentação fora do lar. 

Uma grande porcentagem de pessoas aproveita para fazer uma refeição melhor fora de casa no dia que recebe o VR da empresa, o que acontece também no dia de pagamento de salário”, diz Jorge Limaco-fundador e sócio da Relp!. 

Mesmo que o setor de alimentação fora do lar – ou bares e restaurantes – tenha encerrado 2018 com crescimento de 3,5%, de acordo com a Associação Nacional de Restaurantes (ANR), abaixo das expectativas para o ano (5%), isso significou um respiro no setor, que passou por diversos altos e baixos desde 2015, devido à redução no ticket médio e à greve dos caminhoneiros ocorrida em maio.

A expectativa para esse ano de 2019 é que o setor alcance os mesmos índices de crescimento do ano passado, devido à aguardada melhora no ambiente econômico do país.

Com o estudo de Big Data realizado pelos especialistas da Relp!, muitos dos mitos sobre alimentação fora do lar foram desmistificados, fazendo com que o setor possa entender melhor como funciona a dinâmica atual. Mas, afinal, o que o brasileiro come quando está em bares e restaurantes? Qual a preferência culinária nacional? 

Procuramos grandes parceiros para apoiar este estudo de dados sobre a alimentação fora de casa, e descobrimos, por exemplo, que o dia oficial de ‘meter o pé na Jaca’ é na quinta-feira e não na sexta. Já o dia da macarronada é aos sábados e não aos domingos, algo que nos surpreendeu bastante, ” conclui Dennis Nakamura, co-fundador e CEO da Relp!.

A compilação da análise deste estudo de Big data, realizado em parceria com o aplicativo ChefsClub, atesta algumas tendências no mercado de alimentação fora do lar para 2019. De acordo com Lucas Sauaia, engenheiro e mestre em pesquisas pela USP,também sócio da Relp! enquanto a culinária japonesa, uma tendência de longo prazocresce entre os millenials, e estados mais quentes, a proporção de comida coreana vem crescendo, com a cultura ‘pop’ de desenhos e ‘animês’ e a procura por uma alimentação mais saudável”.  

Assim como foi uma surpresa a confirmação da culinária italiana ser a preferida pelo brasileiro que se alimenta fora de casao estudo faz uma ótima análise de preferência, por idade, geração,clima, temperatura e região do país, explica Lucas. “Cada faixa etária tem preferências alimentares de acordo com a geração”, como está revelado no estudo feito pela Relp!

O estudo de grandes volumes de dados, ou Big data, considera, ao divulgar os resultados, que eles sirvam de referência para que as empresas de alimentação e restaurantes decidam sobre novas ações junto aos clientes, seja no quesito gastronomia ou de melhora no atendimento”, diz Nakamura

Para conferir todo o estudo com base nos dados acima, o conteúdo já está online no www.rtrends.com.br

Acesse já e fique por dentro de importantes dados para o seu negócio!

Restaurant Trends

www.rtrends.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Francisco Sant’Ana, da Escola Sorvete, inova ao lançar startup de sorvete

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2019 Infood - Todos os direitos reservados