Ao olhar as novas gerações, é interessante observar a evolução das propostas no mercado da alimentação fora de casa. Estar atento às mudanças de comportamento do novo consumidor para a gastronomia é tarefa obrigatória para quem trabalha nesse mercado.

Nesta semana foram divulgados nos jornais dois novos projetos.  A chef empreededora Renata Vanzetto abriu uma lanchonete. É mais um negócio nos Jardins, onde ela já concentra dois restaurante e um bar. A casa é pequena, como tem sido o padrão de quase todos os novos negócios de São Paulo. O cardápio aproveita sucessos de outras casas, mas traz novidades.

Os formatos nos ajudam a comunicar corretamente

O interessante é que Renata resgata o conceito das lanchonetes, que foi deixado de lado com a expansão das hamburguerias e das sanduicherias. Matilda Lanches aproveita a experiência do grupo de negócios e abre espaço para um consumo mais simples.  O conceito de lanchonete é mais abrangente, pois permite a oferta do almoço e de refeições rápidas. É um modelo de negócio que identifica a proposta de preço rapidamente para o consumidor.

O interessante da simplificação do formato é que ele ajuda na atração do público. Foi isso que me ensinou Thiago Bãnares, quando me explicou que o Tan Tan Noodle Bar nasceu como bar, pois as pessoas têm mais facilidade em aceitar um convite para visitar um bar do que um restaurante.

Para mim, o Tan Tan Noodle Bar é um restaurante, mas devo reconhecer que a opção de Thiago foi acertada, prova disso é que ele trabalha na expansão da casa.

Hambúrguer sem pão do Matilda, disco de carne no repolho roxo

A importância de testar conceitos

No Rio de Janeiro, a Cia. Tradicional do Comércio se prepara para levar o conceito da Bráz Elettrica – lançada no ano passado em São Paulo. Apesar de todo o tempo de experiência e aprendizado de São Paulo, o grupo resolveu começar num formato temporário.

A nova casa, que oferecerá pizza napolitana num ambiente muito mais acessível e com o desafio de criar o hábito de comer pizza com as mãos e em qualquer horário, será lançada num modelo pop-up.

Começar com um projeto temporário permite que o grupo avalie a resposta do mercado e, principalmente, do conceito de se oferecer pizza ao longo do dia numa refeição menos complexa. Na gastronomia, é necessário deixar a ansiedade de lado.

Com pressa, o máximo que se faz é preparar comida crua. Mas os erros gerados pela ansiedade são problemas que dificilmente são superados. Pena que pouco se fala deles, pois não é legal constranger pessoas demonstrando seus insucessos.

 

Postagem no Instagram da chega da Braz Elettrica no Rio de Janeiro

Um consumidor cada vez mais exigente

Estudo do Datafolha de julho de 2017 já apontou que os jovens de 18 a 25 anos não são a prioridade dos restaurantes. A maior fatia de consumidores desse tipo de casa está entre 26 a 40 anos, seguida por consumidores de 41 a 55, e até mesmo os consumidores de mais de 55 anos têm mais participação do que os jovens.

A partir da iniciativa da Renata Vanzetto e da Bráz Elettrica, é possível identificar modelos mais despojados, que seguem uma tendências dos últimos anos, com uma comunicação mais direta com os jovens.

O que buscam as novas gerações

Ao observar especificamente para esse corte proposto pela pesquisa do Datafolha (os jovens de 18 a 25 anos), há a representação do que os cientistas do comportamento chamam de geração Z, que congrega nascidos de 1990 até 2010 e sucede a geração Y.

O fato é que a geração X teve muito mais acesso à tecnologia.

Enquanto os milênios eram a geração do celular da mobilidade, a geração Z é a geração da conexão. Para eles, o equipamento mais importante é a conexão do wi-fi. Esses jovens estão conectados em quase todas as horas do dia e têm acesso a um volume cada vez maior de informação.

Pop up store da Braz Elettrica no Rio de Janeiro

Maior consciência e opção por coisas mais simples

Estudos demonstram que consumidores das gerações Y e Z valorizam a produção artesanal, que hoje é uma forte tendência – e que pode ser percebida pela explosão das cervejas artesanais e pelo crescimento das hamburguerias.

Esses jovens não desprezam simplesmente a produção em série,  eles desprezam de fato a produção sem preocupação com o impacto ao planeta. Eles estão preocupados com o esforço gasto na produção do alimento e do compromisso com as empresas pela sustentabilidade.

Foram criados ouvindo sobre o impacto da exploração desordenada do planeta. O discurso da sustentabilidade e uma de suas bandeiras. A diferença é que esses jovens começam a vivenciar o impacto das adversidades: eles viram a crise hídrica de São Paulo e acidentes como o de Mariana.

A busca por um consumo mais simples e mais despojado tem levado esses jovens a casas onde encontram um ritual menos complexo. Eles valorizam a comida e buscam simplicidade, mas isso não quero dizer que abriram mão do serviço. O fato é que foram criados em sistemas de auto-serviço e, portanto, estão habituados a realizar algumas tarefas por conta própria sem nenhum constrangimento.

Seu restaurante dialoga com as novas gerações?

Muitas casas imaginam que simplesmente ter uma conexão de wi-fi e uma página nas mídias sociais seja o suficiente para atrair esses consumidores. Estão errados.  Avalie seu uso de descartáveis, o cuidado com o desperdício e principalmente a falta de transparência nas informações sobre fornecedores.  Esses são pontos que podem afastar seu restaurante das novas gerações.

Se você ainda tem dúvida, imagine o que um modelo como o do Uber poderia fazer no seu mercado. Se no seu mercado é possível criar uma solução mais simples e eficiente, por um custo mais baixo, tome muito cuidado. Esse é um sinal de que seu negócio não dialoga com o nosso atual momento.

Novidades

Matilda Lanches

Renata Vanzetto acaba de abrir uma lanchonete, o Matilda Lanches, formando uma rede de casas na região dos Jardins. Pequena, mas aconchegante, a casa pega emprestada duas receitas dos outros estabelecimentos, o Bun Bah, do MeGusta, e o Crazy Crispy Chicken, do Ema, que formam um extenso cardápio incrementado pelos toques da chef, destacou o Guia da Folha.

Rua Bela Cintra, 1541 – Consolação – São Paulo

Facebook – https://www.facebook.com/matildalanches/

Para continuar lendo a matéria, acesse o site do jornal:

https://guia.folha.uol.com.br/guloseimas/2018/02/renata-vanzetto-do-marakuthai-abre-lanchonete-matilda-lanches-nos-jardins.shtml

 

Da Mooca Pizza Shop

Depois de funcionar com um loja pop up, o Da Mooca Pizza Shop inaugurou o endereço definitivo em Pinheiros.  A pizzaria abriu espaço na Rua Fradique Coutinha, em frente ao Tan Tan Noodles Bar.

Rua Fradique Coutinho, 154 – Pinheiros – São Paulo

Facebook – https://www.facebook.com/damoocameu/

Restaurante Tessen

O Restaurante Tessen, no Itaim, abriga bar e balada. Num imóvel de três andares, começa a receber o público em “soft opening”. A abertura oficial da casa está prevista para março, como destacou Marina Consiglio no jornal Folha de São Paulo.

Rua Joaquim Floriano, 295 – Itaim Bibi – São Paulo

Facebook – https://www.facebook.com/tessenrestaurant/

Para continuar lendo a matéria, acesse o site do jornal:

https://guia.folha.uol.com.br/restaurantes/2018/02/novo-tessen-reune-restaurante-japones-bar-terraco-e-balada.shtml

 

Barú Marisqueria

Nova casa do colombiano Dagoberto Torres evoca ambiente litorâneo com bons produtos do mar em cozinha simples e original. Em plena Rua Augusta, o restaurante recria um ambiente litorâneo, despretensioso e baseado no produto do mar, o que é raro em São Paulo, destacou Josimar Melo no Guia da Folha de São Paulo.

Rua Augusta, 2542 – Cerqueira Cesar – São Paulo

Facebook – https://www.facebook.com/Bar%C3%BA-Marisquer%C3%ADa-1772124746416530/

Para continuar lendo a matéria, acesse o site do jornal:

https://guia.folha.uol.com.br/restaurantes/2018/02/novo-baru-marisqueria-oferece-bons-produtos-do-mar-em-cozinha-simples.shtml

 

Notícias

De volta ao baixo Pinheiros

O jornal O Estado de São Paulo destacou o crescimento da área delimitada pelo rio Pinheiros, pela Rua Paes Lema e pelas avenidas Faria Lima e Pedroso de Morais. A região está fervilhando com a inauguração de mais bares, restaurantes, confeitarias e cafés.

Em 2014, havia 22 estabelecimentos gastronômicos ali. Hoje, são 47 três deles inaugurados neste ano.

Para continuar lendo a matéria, acesse o site do jornal:

http://paladar.estadao.com.br/noticias/restaurante-e-bares,o-baixo-pinheiros-esta-fervilhando-confira-47-dicas-de-lugares-para-comer-e-beber,70002207999

Reginaldo Andrade

randrade@infood.com.br

A coluna Restaurant Man traz as principais notícias da semana 09  (26/02 a 04/03 de 2018), um resumo do que foi noticiado nos principais jornais e revistas e do que foi apurado por nossa equipe.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Como uma brigada de cozinha organizada pode trazer lucros e economia

Publicidade
Publicidade

Para receber a newsletter Infood, digite seu e-mail no box abaixo e clique na seta.

© 2018 Infood - Todos os direitos reservados